Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Vídeos

INSIDE #33: Tim Bernardes ao vivo. O cometa brasileiro veio à nossa redação fazer magia [VÍDEO]

Antes do celebrado concerto no Tivoli, Tim Bernardes veio à redação da BLITZ tocar duas canções e dar uma entrevista. “Não imaginava que, em Portugal, tivesse uma receção como se estivesse no meu país”

Pouco antes de atuar no Super Bock Super Rock, em Lisboa, no final de novembro, Tim Bernardes passou pela redação da BLITZ, para tocar duas canções - 'Incalculável' e 'Recomeçar' - e dar uma entrevista sobre o seu percurso até agora.

Músico e compositor natural de São Paulo, onde nasceu há 27 anos, Tim Bernardes disse ter ficado muito feliz e surpreendido com a receção que teve em Portugal, onde deu este ano vários concertos: primeiro em Lisboa, Espinho e Setúbal, em junho, e agora no Tivoli, para um espetáculo emocionante.

“Desde a primeira vez que vim a Lisboa, com a minha banda, O Terno, senti muita identificação. Há essa coisa de as pessoas poderem entender a letra, por falarem a mesma língua. No Brasil, eu sabia que ia chegar a uma cidade nova e que algumas pessoas conheceriam o meu disco. Mas fora do meu país, não imaginei que fosse ter uma receção como se estivesse lá. As pessoas sabiam as músicas, os concertos esgotaram, foi ótimo”, conta o autor de “Recomeçar”, o seu primeiro álbum em nome próprio, que lhe valeu numerosos fãs.

“Desde a primeira composição até gravar o disco, ia pensando nos arranjos. Pude ir pensando nos caminhos para as músicas, na ordem... Quando cheguei ao estúdio, o disco já estava pronto na minha cabeça, era só concretizar. Gravei quase todos instrumentos sozinho”, revelou ainda. “Toquei piano, guitarra, violão, baixo, bateria, metalofone, montes de coisinhas. As vozes, os coros. E depois chamei os músicos, que são meus amigos e muito talentosos, para gravarem os arranjos mais orquestrais que eu tinha feito: para violino, harpa, trombone, eufónio, saxofone…”.

Veja acima o pequeno concerto e as respostas de Tim Bernardes no Inside da BLITZ.

Pode ler a entrevista aqui.