Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Vídeos

Vá lá, Gimba! Este INSIDE ruiveloseia, jorgepalmilha e manda farpas a “rapazinhos de gravata, de atitude burocrata”. Ao vivo [VÍDEO]

Nome ligado a Afonsinhos do Condado ou Irmãos Catita, Gimba celebra 40 anos de música com “Ponto G”, coleção de 11 canções “cada uma com o seu sabor”. O INSIDE foi visitá-lo a sua casa e o artista recebeu-nos com duas inspiradas canções: 'Ruiveloseando' - que também pisca o olho a Jorge Palma, Samuel Úria ou Amália, entre muitos outros - e 'Vá Lá', “o hino da revolução que as novas gerações nunca farão”. A não perder

"O lançamento do 'Ponto G', em 2018, coincide com os meus quarenta anos de (muita) música", começa por escrever Gimba no texto de apresentação daquele que é apenas o seu terceiro álbum. "Parece uma discografia esparsa, mas pelo meio fui fazendo muitas outras coisas e publicando alguns trabalhos que, de tão obscuros, nem sequer constam nos mais sofisticados motores de busca!". Palavras de quem aos 14 anos, decidiu "dar aos outros, com a minha música, o mesmo prazer que sinto ao ouvir a música de outros, como uma troca amorosa".

Ao INSIDE da BLITZ falou sobre "os mestres" Fausto, Sérgio Godinho e os seus dignos sucessores na escrita de canções, de B Fachada a Miguel Araújo. E deu-nos música: "Vá Lá", uma "letra longa com 16 estrofes que não saiu de rajada" e em que arrumou "uma série de tipos portugueses: o chico-esperto, o pato bravo, a tia de Cascais"; e 'Ruiveloseando', uma canção onde Gimba pisca o olho a Amália, Jorge Palma, José Cid, Sérgio Godinho, Deolinda ou Gaiteiros de Lisboa, entre outros.

Para ver no vídeo no topo desta página.