Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Vídeos

Carlão: “Para as mulheres, na música, o trabalho é a dobrar e o respeito é metade” [VÍDEO]

Falando sobre a hipótese de as suas filhas poderem seguir uma carreira musical, Carlão refletiu, em entrevista à BLITZ, sobre a misoginia da indústria

Rita Carmo

Rita Carmo

Fotojornalista

Entrevistado pela BLITZ a respeito do novo álbum, "Entretenimento?", Carlão refletiu sobre a misoginia da indústria musical e as dificuldades que as suas filhas enfrentarão se um dia decidirem seguir uma carreira ligada à música. "Realmente, é diferente, porque são mulheres e o trabalho é a dobrar e o respeito é metade", diz o músico, "se elas forem por esse caminho, não me resta grande opção senão estar ali com elas e ajudar no que for preciso, mas tentar que elas se valorizem sempre em primeiro lugar por aquilo que pode ser o talento e o caráter delas antes de qualquer outra valência física". Veja o vídeo acima.

Ao longo da conversa, Carlão falou sobre o início da sua carreira: "eu não queria ser eu quando comecei a fazer música, queria ser os gajos dos posters que tinha na parede"; confessou: "tenho saudades de tocar com o meu irmão, isso tenho, e com o resto da malta toda, mas não tenho tantas saudades, se calhar, de fazer Da Weasel"; e explicou, também, a razão por trás do título do segundo álbum em nome próprio, que chegou às lojas na passada sexta-feira: "já ultrapassámos todos os limites expectáveis do que deveria ser entretenimento".

Carlão atua no próximo domingo no Festival Iminente, em Lisboa, e no próximo dia 29 no Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada. Siga este link para ver, também, a participação do músico no Em Estreia da passada sexta-feira.