Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Vídeos

INSIDE #2: DJ Marfox ao vivo no seu estúdio na Quinta do Mocho [VÍDEO]

Veja aqui a atuação exclusiva de DJ Marfox no segundo INSIDE, o programa com música ao vivo da BLITZ. O músico e produtor é um dos nomes em destaque no Lisboa Dance Festival, em março, e mostrou-nos a abertura do seu 'set', diretamente do estúdio que tem no seu bairro, em Sacavém

DJ Marfox é um dos nomes cimeiros do cartaz do Lisboa Dance Festival, que se realiza no Hub Criativo do Beato, em Lisboa, a 9 e 10 de março.

Diretamente do seu estúdio em Sacavém, Marfox dá as boas vindas ao INSIDE, o novo programa vídeo com música ao vivo da BLITZ: "Olá, estamos na Quinta do Mocho. Este é o meu bairro".

O músico e produtor fala-nos das produções em que está a trabalhar e revela que está a planear lançar um EP para sair este ano. "Tive um filho no ano passado, dá muito trabalho, é outra profissão", comentou.

Ao Lisboa Dance Festival, Marfox vai levar "um pouco do subúrbio: kizomba, semba, funaná, kuduro, batida e afro-house misturada com a eletrónica requintada dos países nórdicos". Sem demoras, mostrou-nos depois como se faz. Está tudo no vídeo em cima.

O Lisboa Dance Festival vai ocupar vários espaços do Hub Criativo do Beato com a mais recente música eletrónica estrangeira e portuguesa. Durante os dois dias, haverá música em simultâneo nos seis espaços, do 'tecno' ao 'house', da 'eletro-disco' ao ao 'eletro-pop', para cerca de quatro mil pessoas, diariamente. Do cartaz fazem parte artistas como Joe Goddard, NAO, Moomin, Steffi, Prins Thomas, KKing Kong, DJ Kitten, Rastronaut, Paraguaii, PGU Panic, Mirror People e Xinobi, além de DJ Marfox.

O festival terá também um espaço dedicado aos debates, tendo como um dos pontos centrais "o movimento cultural de Lisboa e a própria cidade". Com coordenação do programador Rui Miguel Abreu, estes debates contarão com a presença, por exemplo, do músico e produtor Branko, de Ryan Miller, da plataforma Resident Advisor, da produtora Karla Campos e de Rui Murka, agente de artistas como Beatbombers e DJ Ride.

Entre os temas a discutir estão a imagem que Lisboa tem junto dos estrangeiros, o impacto que a música pode ter na cidade como destino turístico e a relação de marcas e empresas com a música.