Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Braindead

Arquivo Gesco

UHF inauguram exposição sobre a história do rock de Almada. “A Incrível Almadense foi mais importante do que o Rock Rendez Vous”

“Na Margem: Uma História do Rock” revisita percursos de vultos da 'outra banda' do Tejo como Xutos & Pontapés, Da Weasel, Bizarra Locomotiva ou Braindead. Na apresentação da exposição tocaram os incontornáveis UHF, uma atuação que pode ver aqui

"A Incrível Almadense foi mais importante do que o Rendez Vous. Eu sei do que falo, eu estava lá". As palavras, proferidas com a contundência habitual, são de António Manuel Ribeiro, a voz de sempre dos UHF, na apresentação de uma versão de 'Vejam Bem', de José Afonso. Ribeiro não esquece que foi nessa sala que viu o cantautor ao vivo em 1973, numa altura em que ele próprio também procurava encontrar na música a sua musa. Recorda-o na inauguração da exposição "Na Margem: Uma História do Rock", este sábado, no Museu da Cidade de Almada, na Cova da Piedade.

Dedicada ao rock de Almada, berço de bandas como Xutos & Pontapés, UHF, Da Weasel, Bizarra Locomotiva, Iodo, Braindead ou Kama Sutra, esta exposição quer dar a conhecer "memórias, vivências, públicos, imagens inéditas, testemunhos, letras, músicas, instrumentos e imagens em movimento de mais de 500 grupos, desde 1961 até aos dias de hoje".

Além da versão de José Afonso, para casa cheia, os UHF interpretaram clássicos como 'Rua do Carmo' e 'Cavalos de Corrida' (em versão próxima do reggae). Veja aqui a atuação: