Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Bohemian Rhapsoy

Quanto mais lhe batem... “Bohemian Rhapsody” é o vencedor do Globo de Ouro de melhor filme com piores críticas nos últimos 30 anos

O filme que conta a história de Freddie Mercury e dos Queen é um tremendo sucesso de bilheteira, mas foi arrasado pela generalidade da crítica

"Bohemian Rhapsody", o grande vencedor dos Globos de Ouro 2019, é o filme com piores críticas de entre os que venceram a categoria principal (Melhor Filme Dramático) do certame nos últimos 33 anos.

O record de reprovação era, até agora, de "África Minha", filme de 1985 de Sydney Pollack que, de resto, também viria a ganhar o Óscar de Melhor Filme, atenta o NME.

O filme que conta a história de Freddie Mercury e dos Queen, vitorioso também na cerimónia de domingo na categoria de Melhor Ator (Rami Malek, o protagonista), tem uma percentagem de 60% de impressões positivas no agregador de críticas profissionais Rotten Tomatoes, baixando para 48% quando filtrados os que são considerados 'críticos de topo'. No pólo oposto está o resultado do público, que regista 90% de aprovação entre mais de 16 mil votos.

Resultado radicalmente diferente obtém "Assim Nasce Uma Estrela", de Bradley Cooper. O filme protagonizado por Lady Gaga obtém uma taxa de 90% de aprovação por parte da crítica (publicações e sites como a New Yorker, Salon ou NPR colocam-no no topo), baixando - mas não muito - no voto popular (81%).

Outro agregador de críticas, o Metacritic, é ainda menos benevolente para com o filme dos Queen: "Bohemian Rhapsody" não chega sequer a ter 50% (fica-se pelos 49) de impressões positivas, sendo praticamente arrasado por New York Times, Vanity Fair e Consequence of Sound.