Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

O que o ex-baterista dos Sigur Rós escreveu à mulher que o acusa de violação

Orri Páll Dýrason apresenta a sua versão dos factos

Orri Páll Dýrason, ex-baterista dos Sigur Rós, reagiu às acusações de violação que lhe foram dirigidas por Megan Boyd, uma artista norte-americana.

Segundo explicou Boyd à Pitchfork, o baterista ter-lhe-á feito sexo oral enquanto ela dormia, acabando por penetrá-la. Toda essa situação, contou, deixou-a "traumatizada" e "com medo de homens".

A artista decidiu revelar publicamente o seu caso após descobrir que Dýrason estava noivo de uma ativista feminista, co-fundadora da SlutWalk de Reiquiavique. "Ele não devia estar num espaço seguro para mulheres", afirmou.

O músico terá enviado a Megan Boyd uma série de e-mails no qual se desculpa, mas diz que as suas memórias daquela noite são "completamente diferentes".

Segundo Dýrason, os dois não chegaram a ter relações sexuais sequer, ficando apenas a conversar e a beber.

O músico promete ainda prestar mais declarações sobre este assunto mais tarde, para já ficando-se por uma conclusão simples: "Não fiz nada".