Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Vídeos

Heróis do Mar homenageados no festival EA Live 2018 com concerto inédito no Coliseu de Lisboa [VÍDEO]

Rui Pregal da Cunha, vocalista do histórico grupo, e Francisco Rebelo, músico e arranjador que milita em Orelha Negra ou Cais Sodré Funk Connection, são os eixos principais de uma vénia especial a uma das maiores bandas portuguesas que terá o seu palco no novo festival lisboeta. A BLITZ apresenta o projeto, em primeira mão

Os Heróis do Mar vão ser homenageados com um espetáculo especial que resulta de uma encomenda artística do festival EA Live 2018, pode a BLITZ avançar.

O “Encore Project: Ao Som dos Heróis”, produção especial do evento que no próximo dia 30 de maio levará até ao Coliseu dos Recreios, em Lisboa, bandas como Linda Martini e Mão Morta e artistas como Legendary Tigerman ou Samuel Úria para uma maratona musical de 8 horas, pretende - de acordo com o programador do evento, Luís Carvalho - ser um “momento alto reservado para o final, um momento de celebração: da festa, da música que se faz em Portugal, da paixão, do amor”.

Para colocar de pé esta homenagem, o EA Live recrutou a voz original dos Heróis do Mar, Rui Pregal da Cunha, e o músico e arranjador Francisco Rebelo, membro de Orelha Negra ou Cais Sodré Funk Connection. Os contornos da apresentação ainda não foram plenamente revelados, mas o trabalho, como os dois artistas adiantaram em declarações exclusivas à BLITZ, já arrancaram. O antigo vocalista dos Heróis do Mar justifica a longevidade da obra da sua primeira banda com o peso do seu legado: “Boas canções não desaparecem e os Heróis do Mar não tiveram só boas canções, foram também uma disrupção no tecido pop da altura, facto que foi reconhecido por ter deixado marcas que se sentem hoje”.

Francisco Rebelo concorda e sublinha a importância da obra do grupo de “Brava Dança dos Heróis”: “Os Heróis do Mar tiveram um papel muito importante e ajudaram a encaminhar muita coisa e a abrir o caminho de quebrar aquelas caixinhas – o rock, o jazz, a clássica, o fado... Parecia que não existia mais nada e os Heróis do Mar não terão feito uma fusão disso tudo, mas pegaram noutras coordenadas, da música africana, das tradições populares portuguesas, e cruzaram-nas com ideias do rock, do soul, do ska, abraçando influências inglesas da cena que se fazia na altura"

Sem abrir totalmente o jogo no que ao reportório diz respeito, o cantor Rui Pregal da Cunha explica que a ideia será ir para lá dos maiores êxitos, sem no entanto os descartar: "Os grandes refrões não podem faltar, claro, mas também há grandes refrões nos momentos mais obscuros”.

“Mais do que embrulhar, se calhar vou é desembrulhar o reportório original”, explica Francisco Rebelo. “Eu neste concerto só quero enaltecer o que a música já continha. Não vou inventar partes novas, não vou mudar nada nas canções porque elas são todas geniais e as pessoas devem ouvi-las como elas são na sua origem, genuínas”.

O EA Live, trazido pela mão dos vinhos EA - Cartuxa, tem início às 18h00 e, além da homenagem aos Heróis do Mar, perfilam-se concertos de Legendary Tigerman, Mão Morta, Linda Martini, Samuel Úria, You Can't Win Charlie Brown, Luís Severo e Allen Halloween. O evento assume-se como um ‘fast festival’: atuarão 8 bandas e artistas em 8 horas de música. Os bilhetes estão à venda ao preço de 15 euros.