Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Vídeos

Sinéad O'Connor recorda abusos físicos e sexuais a Dr. Phil: “O que mais gosto na minha mãe é o facto de estar morta”

Artista irlandesa confessou ao apresentador de televisão norte-americano que se tentou suicidar oito vezes num ano e que tenciona mudar de nome

Sinéad O'Connor vai ser a convidada do primeiro programa da nova temporada de Dr. Phil, programa de televisão norte-americano conduzido pelo psicólogo Phillip McGraw, e nele recordará os abusos físicos e sexuais que sofreu por parte da mãe.

Quando questionada sobre aquilo que mais gosta na progenitora, artista irlandesa, que confessa estar "farta de ser descrita como a pessoa louca ou a sobrevivente de abusos", responde simplesmente: "o que mais gosto na minha mãe é o facto de estar morta".

No episódio que será transmitido amanhã, dia 12, O'Connor confirma ter tentado suicidar-se oito vezes num ano e diz que vai mudar de nome: "acabou a Sinéad O'Connor. Essa pessoa já não existe".

Recordando o momento em que se tornou conhecida, com o sucesso de "Nothing Compares 2 U", em 1990, a cantora diz: "sentia-me uma impostora".

Esta entrevista surge depois de este verão O'Connor ter partilhado um vídeo gravado num quarto de um motel em Nova Jérsia, nos Estados Unidos, no qual confessava ter pensamentos suicidas e falava sobre os seus problemas mentais.

Veja o trailer abaixo.