Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Vídeos

Tudo, mas mesmo tudo o que os Radiohead fizeram no festival de Glastonbury. E o concerto inteiro

Os Radiohead foram cabeças de cartaz do primeiro dia do festival de Glastonbury

Os Radiohead regressaram este ano a Glastonbury, vinte anos após a sua estreia no mítico festival.

A banda britânica, que foi cabeça de cartaz da edição deste ano do festival, entusiasmou os fãs com um alinhamento sobretudo inspirado por OK Computer, álbum que celebra este ano o seu 20º aniversário.

Ainda que tenha sido este trabalho o foco principal do concerto de sexta-feira, os Radiohead não esqueceram os seus demais discos, interpretando pelo menos uma canção de cada qual.

Não faltaram clássicos como "Paranoid Android", "No Surprises", "Fake Plastic Trees", "Karma Police" e, claro, "Creep", tema com o qual a banda parece ter "feito as pazes", após vários anos sem o interpretar.

O concerto ficou igualmente marcado pelas várias "farpas" de Thom Yorke a Theresa May, atual primeira-ministra britânica.

Para além de parodiar o slogan de campanha desta, "forte e estável", após interpretar "Myxomatosis", o músico deixou ainda um recado depois de "No Surprises": "até depois, Theresa, fecha a porta ao saíres".

Não só isso, como ainda se juntou ao coro que começou a entoar o nome de Jeremy Corbyn, líder do Partido Trabalhista e principal adversário de May nas últimas eleições.

No final do espetáculo, Yorke agradeceu à organização pelo convite, dizendo de Glastonbury que "é um local fantástico, não há nenhum como ele".

Confira aqui o alinhamento completo do concerto, e veja-o, na totalidade, em baixo:

Daydreaming
Lucky
Ful Stop
Airbag
5 Step
Myxomatosis
Exit Music (For A Film)
Pyramid Song
Everything In It’s Right Place
Let Down
Bloom
Weird Fishes/Arpeggi
Idioteque
You And Whose Army?
There There
Bodysnatchers
Street Spirit

Encore (1)
No Surprises
Nude
2+2=5
Paranoid Android
Fake Plastic Trees

Encore (2)
Lotus Flower
Creep
Karma Police