Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Vídeos

Veja o discurso anti-Trump de David K. Harbour, o xerife de “Stranger Things”: “Daremos caça aos monstros”

O ator aproveitou a subida ao palco para surpreender o público com um discurso apaixonado

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

David K. Harbour, o ator conhecido pelo seu papel de xerife na série Stranger Things, aproveitou a subida ao palco na gala dos prémios da PGA, ontem, em Los Angeles, para proferir um discurso poderoso, que faz a ponte com a situação atravessada pelos Estados Unidos.

"Tendo em conta o que se passa no mundo hoje, é difícil celebrar o já celebrado Stranger Things. Mas este prémio, dado por quem, tal como eu, leva a sério o seu ofício e acredita realmente que as grandes interpretações podem salvar o mundo, é uma chamada às armas dos nossos e das nossas camaradas para ir mais além. E, através da nossa arte, lutar contra o medo, o egocentrismo e o exclusivismo da nossa cultura predominantemente narcisista, e através do nosso ofício cultivar uma sociedade com mais empatia e compreensão, revelando verdades íntimas que servem para lembrar toda a gente que, quando se sentem vencidos e com medo e cansados, não estão sozinhos".

"Estamos unidos na medida em que somos todos seres humanos e estamos todos juntos nesta viagem horrível, dolorosa, alegre, excitante e misteriosa que é estar vivo".

"Em Stranger Things, nós, pessoas do Midwest de 1983, vamos lutar contra os bullies. Vamos dar abrigo a freaks e marginais, àqueles que não têm casa. Vamos contornar as mentiras. Vamos caçar montros e quando nos sentirmos perdidos, no meio da hipocrisia e da violência casual de certos indivíduos e instituições, daremos, tal como o chefe Jim Hopper, uns murros na cara das pessoas que querem destruir os fracos, os desenraizados e os marginalizados. E faremos isto tudo com a nossa alma, com o nosso coração, e com alegria. Obrigada por nos darem esta responsabilidade".