Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Vídeos

Madonna é a mulher do ano para a Billboard: “Michael, Tupac, Prince, Whitney, Amy, Bowie já foram, mas eu continuo aqui. Sou uma sortuda”

Artista recebeu o prémio com um discurso emocionado durante o qual recordou 34 anos de "sexismo e misoginia e bullying constante e abusos sem piedade”

Madonna foi eleita mulher do ano pela revista Billboard nos prémios anuais dedicados às mulheres. A artista aceitou o galardão com um discurso comovido durante o qual falou do sexismo e bullying que marcaram a sua carreira com mais de três décadas.

"Estou aqui à vossa frente para vos servir de tapete... Oh, quero dizer, enquanto artista feminina", começou por dizer Madonna, "obrigado por reconhecerem a minha capacidade de continuar a minha carreira por 34 anos durante os quais tive de lidar com sexismo e misoginia e bullying constante e abusos sem piedade".

A artista falou também do facto de a terem criticado por falar da sua sexualidade, "fizeram-me pensar 'oh, então se és feminista não tens sexualidade, tens de negá-la'. Portanto disse 'que se f*da. Sou uma feminista diferente. Sou uma má feminista".

"A coisa mais controversa que alguma vez fiz foi continuar aqui", defendeu ainda, "o Michael já foi. O Tupac já foi. O Prince já foi. A Whitney já foi. A Amy Winehouse já foi. O David Bowie já foi. Mas eu continuo aqui. Sou uma das sortudas e agradeço por isso todos os dias".

Além de Madonna, foram também distinguidas Halsey (prémio de "estrela ascendente"), Shania Twain ("ícone do ano"), Meghan Trainor, Kesha ou Alessia Cara. Veja alguns dos melhores momentos do discurso de Madonna abaixo.