Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Vídeos

Oiça o poderoso discurso de Eddie Vedder sobre os direitos LGBT

Pearl Jam, tal como Bruce Springsteen, cancelaram concerto na Carolina do Norte devido a lei polémica

Os Pearl Jam, tal como Bruce Springsteen, Ringo Starr e outros músicos, cancelaram o concerto que tinham agendado para Raleigh, na Carolina do Norte, como forma de protesto contra um projeto de lei que está a ser muito contestado por ser discriminatório e ir contra os direitos da comunidade LGBT.

Eddie Vedder, vocalista da banda, explicou, num discurso poderoso durante um espetáculo em Hampton, na Virgínia, as razões que os levaram a boicotar a Carolina do Norte.

"Tivémos de tomar uma decisão difícil quanto à situação na Carolina do Norte", disse o músico, "porque eles têm uma lei que discrimina amplamente um grupo de pessoas (...) foi um processo difícil porque pensámos que poderíamos tocar na mesma e fazer as coisas bem feitas e ajudar a fortalecer todas as pessoas que trabalham para revogar esta lei desprezível".

O músico disse que chegaram a pensar em doar o dinheiro dos bilhetes mas que "a verdade é que não há nada como o imenso poder do boicote" e faz depois um pedido de desculpa aos fãs de Raleigh: "pedimos desculpa a todos os locais que provavelmente acreditam nas mesmas coisas que nós. Têm razão para estar zangados e nós também estamos. Mas temos de estar zangados com as pessoas que merecem e fazer com que eles mudem de opinião porque cometeram um erro, um grande erro, e podem emendá-lo".

Recorde-se que a lei, conhecida nos E.U.A. como HB2, aprovada recentemente, proíbe indivíduos transgénero de utilizar as casas de banho públicas que correspondam à sua identidade de género, assim como elimina a proteção legal de lésbicas, gays e bissexuais.

A banda dedicou, depois, a primeira canção do encore - uma versão de "I Am a Patriot" de Steve Van Zandt - aos "soldados da comunidade LGBT". Veja o vídeo e ouça o discurso de Vedder na íntegra.