Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Vídeos

Cantora pop morre após ser mordida por cobra durante atuação

Irma Bule, de 29 anos, continuou a cantar durante 45 minutos, até perder os sentidos em palco. Acabaria por falecer pouco mais tarde

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Uma cantora pop indonésia foi mordida em palco por uma cobra, acabando por morrer pouco depois.

Irma Bule tinha por hábito atuar com cobras, mas ao animal que levou para o concerto no passado domingo, na aldeia de Karawang, não tinham sido retiradas as presas.

Tudo aconteceu quando Irma Bule pisou acidentalmente a cobra-real, durante uma das primeiras canções do espetáculo.

O réptil terá mordido a cantora na coxa, mas Irma continuou a cantar, aparentemente recusando o antídoto que lhe foi oferecido pelo amestrador de cobras.

45 minutos depois, a cantora começou a vomitar e acabou por perder os sentidos, sendo levada para o hospital, onde acabou por morrer.

Irma Bule usava habitualmente cobras pitão e jiboias nos seus espetáculos.

A cobra-real é a maior cobra venenosa do mundo, podendo medir mais de seis metros.

As autoridades locais estão a investigar o sucedido.

Especialistas afirmaram que o tempo que o veneno demorou a fazer efeito prende-se como facto de a cantora ter sido mordida relativamente longe do coração. "A cobra-real pode matar um elefante adulto, quanto mais um adulto com menos de 60 quilos".