Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Vídeos

Michael Stipe, Flaming Lips e Chewbacca na homenagem a Bowie

A homenagem a David Bowie, em Nova Iorque, repete-se esta noite, desta vez com transmissão na net

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

O concerto de homenagem a David Bowie no Carneggie Hall, em Nova Iorque, contou ontem com a participação de numerosos artistas, entre os quais Flaming Lips, Cyndi Lauper, Pixies e Debbie Harry.

Durante a atuação dos Flaming Lips, que tocaram "Life on Mars", a personagem do Star Wars, Chewbacca, apareceu para levar Wayne Coyne em ombros, reporta a Rolling Stone.

Debbie Harry, vocalista dos Blondie, cantou "Starman", ao passo que Michael Stipe impressionou os presentes com "Ashes to Ashes", acompanhado por Karen Elson e um pianista.


J Mascis, dos Dinosaur Jr, e Sean Lennon uniram-se numa versão de "Quicksand", do álbum Hunky Dory. Já os Pixies tocaram uma canção da sua própria autoria - "Cactus" - que Bowie gravou no álbum de 2002, Heathen.

Jakob Dylan voltou a tocar "Heroes", que gravou para a banda sonora de Godzilla em 1998, e Bettye LaVette recordou "It Aint' Easy", tema de Ron Davies que gravou em 1972, o mesmo ano em que Bowie o incluiu em The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders From Mars.


Outros momentos deste concerto de homenagem passaram pela participação de Joseph Arthur, que depois de cantar "The Man Who Sold The World" exibiu uma enorme bandeira dos Estados Unidos com a frase "Fuck Trump"; pela versão de Perry Farrell para "Rebel Rebel" e pela de Cat Power para "Five Years".

Também presentes estiveram Rickie Lee Jones, cantando "All The Young Dudes" na guitarra acústica; Cyndi Lauper, com "Sufragette City", e Laurie Anderson, com "Always Crashing in the Same Car".

Tony Visconti, amigo e colaborador de longa data de David Bowie, liderou a banda que tocou ao longo da noite, e na qual estava o baterista Mick "Woody" Woodmansey, da era Spiders From Mars.

No final da noite, o Coro Infantil de Nova Iorque cantou "Space Oddity", com a ajuda do três mil espectadores do Carneggie Hall, aos quais foi dado um livreto com a letra da canção.

Graças à grande procura de bilhetes, esta noite há uma nova "edição" do espetáculo, que pode ser visto em streaming, mediante uma doação mínima de 4 euros. As verbas angariadas serão entregues a causas de solidariedade.

Os interessados deverão fazer a doação aqui, recebendo no mail um link para assistir ao streaming. O concerto começa às 20h em Nova Iorque, duas da manhã em Portugal continental.