Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Xutos & Pontapés encerram O Sol da Caparica com chave de ouro

Perante um recinto esgotado, os Xutos & Pontapés deram o remate final do festival da Caparica, pelo menos que à programação 'para adultos' diz respeito. Hoje o festival tem um dia para crianças.

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s
1 / 10

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s
2 / 10

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s
3 / 10

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s
4 / 10

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s
5 / 10

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s
6 / 10

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s
7 / 10

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s
8 / 10

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s
9 / 10

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s
10 / 10

O Sol da Caparica - Xutos & Pontap�s

Que mais se pode dizer sobre o Xutos & Pontapés que ainda não tenha sido dito, ao longo deste anos, em milhares de páginas e números incalculáveis de caracteres publicados em torno da sua obra em disco e ao vivo? Pouco. Enquanto instituição rock, a maior a nível nacional, os Xutos & Pontapés são detentores de um património musical extenso que lhes permite transformar os seus concertos em autênticas maratonas de êxitos, alicerçadas por espetáculos de luz bem pontuados e de elevada competência técnica a nível sonoro - "a nata dos técnicos nacionais", como Zé Pedro faz questão de sublinhar em todos os concertos. Perante um recinto esgotado (minutos antes do concerto começar, a organização veio a palco agradecer e confirmar que tinha sido alcançada a lotação máxima no último dia do festival), os Xutos & Pontapés embarcaram numa viagem que os levou a revisitar os habituais clássicos ("Contentores", "Não Sou o Único", "Dia de S. Receber", "Chuva Dissolvente", "À Minha Maneira" e "Ai Se Ele Cai"), mas também temas do mais recente disco, Puro, editado no ano passado, como "Salve-se Quem Puder", "Ligações Directas", "Tu Também" e "De Madrugada (Tu & Eu)", talvez a música do novo álbum que consegue roubar ao público as reações que mais se aproximam dos maiores êxitos. Com o passar dos anos - e muito derivado ao facto do coletivo já ter rodado todos os festivais, festas e festinhas existentes em Portugal - os alinhamentos dos Xutos & Pontapés tornaram-se previsíveis, ou seja, já não são capazes de criar expetativa e muito menos surpresa. Já todos conhecemos o famoso solo de bateria que antecede o primeiro acorde do "Circo de Feras", já todos gritámos "ai a puta da minha vida" com Kalú, já todos sabemos que há um certo conjunto de riffs de Zé Pedro que vai desembocar em "Maria". Porém, o coletivo parece não se querer desfazer ou reinventar esses momentos chave das suas atuações. Afinal de contas, são esses pequenos pormenores que ainda nos garantem que estamos perante os Xutos & Pontapés e não doutra banda qualquer. Texto: Manuel Rodrigues Foto: Dário Cruz