Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Vodafone Paredes de Coura: Peixe:Avião são homens de negro, Steve Gunn cowboy sem chapéu

A banda de Braga deu um saltinho até Paredes de Coura para apresentar o seu rock cerebral, com "um grande abraço". Steve Gunn, que já víramos à tarde, voltou com banda e eletricidade.

Steve Gunn
1 / 14

Steve Gunn

Steve Gunn
2 / 14

Steve Gunn

Steve Gunn
3 / 14

Steve Gunn

Steve Gunn
4 / 14

Steve Gunn

Steve Gunn
5 / 14

Steve Gunn

Steve Gunn
6 / 14

Steve Gunn

Steve Gunn
7 / 14

Steve Gunn

Steve Gunn
8 / 14

Steve Gunn

Steve Gunn
9 / 14

Steve Gunn

Steve Gunn
10 / 14

Steve Gunn

Steve Gunn
11 / 14

Steve Gunn

Steve Gunn
12 / 14

Steve Gunn

Steve Gunn
13 / 14

Steve Gunn

Steve Gunn
14 / 14

Steve Gunn

Ronaldo Fonseca já estará, por esta altura, saturado das comparações a Thom Yorke, mas aos primeiros minutos de um concerto de Peixe:Avião torna-se difícil não pensar no grupo de Oxford, ao ouvirmos o timbre falsamente frágil do vocalista, aplicado com mestria a canções de um rock a que podemos chamar, com algum facilitismo, cerebral. Foi com "um grande prazer e um grande abraço" que os cinco homens de negro se apresentaram em Paredes de Coura, vindos da "vizinha" Braga. Primeira banda a subir ao palco principal neste segundo dia de festival - já esgotadíssimo, os Peixe:Avião tanto apostaram no formato canção de "Avesso" como na maior liberdade e relativo experimentalismo de outras composições, quem sabe indicando o caminho a seguir no próximo disco. Revelado em julho, "Quebra" é o novo single da banda de Madrugada, que em breve promete lançar o quarto álbum. Perante um público atento mas, em boa parte, esparramado na relva, curando o cansaço da noite passada, os portugueses assinaram uma digna abertura daquele que, para muitos, será conhecido como "o dia dos Tame Impala". Por enquanto, é grande a romaria para acompanhar o concerto dos Pond, no Palco Vodafone FM, que hoje "entra em jogo". Depois de o vermos em modo acústico e bucólico à tarde, numa music session junto ao Museu Regional de Paredes de Coura, Steve Gunn voltou a mostrar as suas cores, desta feita acompanhado por uma banda de três músicos. Trocando a guitarra acústica por uma elétrica, o norte-americano ganhou, naturalmente, bastante projeção sonora, perdendo no entanto alguma nitidez. As canções, essas, mantêm-se ótimas, tal como a linhagem yankee de primeira água que Steve Gunn, discípulo de John Fahey e contemporâneo de Kurt Vile, segue com inspiração. Perante um público ainda calmo (há muitas queixas do público sobre o mosh deslocado da noite passada), mas algo disperso, o guitarrista e compositor, que diz ter aprendido a cantar para se acompanhar à guitarra, foi conquistando atenção à medida que a luz deu lugar à lua. Nos momentos mais rock, com direito a maior improvisação, Steve Gunn viu as suas proezas na guitarra serem aplaudidas e respondeu simpaticamente: "You people are beautiful". Menos de uma hora após entrar em palco, despediu-se dos courenses honorários. Falta mais ou menos meia hora para Father John Misty se estrear por Paredes de Coura. Texto: Lia Pereira

Fotos de: Rita Carmo/Espanta Espíritos