Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Vodafone Paredes de Coura: edição de 2016 já tem datas

Em conferência de imprensa, João Carvalho, da Ritmos, congratulou-se com o sucesso da edição mais concorrida de sempre de um "festival de afetos". 

O festival Vodafone Paredes de Coura realiza-se, em 2016, entre 17 e 20 de agosto, revelou esta tarde João Carvalho, da Ritmos, em conferência de imprensa. Congratulando-se com o sucesso da edição mais concorrida de sempre de um "festival de afetos", o promotor confirmou ainda a renovação da parceria com a Vodafone e anunciou que, no próximo ano, o recinto poderá ter algumas melhorias. "Não para trazer mais gente, que não queremos - queremos que este seja um festival premium", esclareceu, "mas para aumentar a comodidade das pessoas e tornar o recinto ainda mais verde, relvando não só o anfiteatro como a zona da praia". João Carvalho revelou ainda que, este ano, passaram pelos concertos dos palcos Vodafone e Vodafone FM 100 mil pessoas (25 mil por dia), estimando que, a assistir às várias atuações na vila e no palco Jazz na Relva tenham passado 40 mil espectadores. Lembrando que o Vodafone Paredes de Coura é o único festival em Portugal com quatro dias de palco principal, o que "prova o nosso carinho pelas pessoas e o amor pela música", João Carvalho não quis por enquanto anunciar nomes para 2016. "Este é um festival de tendências, mas o segredo é a alma do negócio", disse, acrescentando que este ano conseguiu concretizar "80% das contratações desejadas. As contratações são como os vinhos: há anos bons e anos maus. Este foi um ano bom". Do total de espectadores, 20% vieram do estrangeiro, de países como Espanha, Inglaterra, Itália ou Bélgica (de onde começaram a chegar mais festivaleiros desde o concerto dos dEUS por cá), mas também da Nova Zelândia, Austrália e Reino Unido. Quanto à eventual concorrência, no próximo ano, do festival Vilar de Mouros, João Carvalho não quis tecer comentários, dizendo apenas que o regresso do festival é bem-vindo e lembrando que ainda não é o conhecido o estilo musical em que o evento vai apostar. Para esta última noite de festivais, João Carvalho destaca a atuação de Lykke Li e Soft Moon, cujo espetáculo está a criar "muita expectativa", disse.