Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Veja aqui o vídeo interativo para 'Trampled Under Foot', dos Led Zeppelin

Agora, também pode explorar a casa que surge em Physical Graffiti.

Os Led Zeppelin desvendaram um vídeo interativo para uma versão alternativa de "Trampled Under Foot", canção retirada de Physical Graffiti, álbum de 1975, agora reeditado. O vídeo foi criado pela companhia Interlude, que já havia dado o mesmo "tratamento" a "Like A Rolling Stone", de Bob Dylan, há dois anos. A canção foi renomeada "Brandy & Coke" e o vídeo, que permite explorar a casa presente na capa do disco, pode ser visto aqui. Na semana passada, o vocalista Robert Plant juntou-se a Jack White no concerto deste na Argentina para uma versão de "The Lemon Song". Já esta semana, surgiram notícias de que Plant estaria a trabalhar com o produtor Diplo num projeto por agora envolto em mistério. Recorde aqui uma passagem do artigo que a BLITZ publicou após assistir à apresentação da reedição de Physical Graffiti em Londres, no início deste ano. Ao longo da sessão de escuta, foram sendo projetadas na tela dos Olympic Studios - onde, de resto, Physical Graffiti foi misturado - imagens da banda em meados dos anos 70, fruto de um trabalho de recolha da editora, Warner Records, que Jimmy Page elogiou e agradeceu. Também o famoso prédio que adorna a capa do disco foi alvo de discussão, com uma jornalista da BBC a inquirir o guitarrista sobre a importância do artwork do álbum. "A ideia da capa era ter uma soma de várias partes em movimento, de forma a fazer uma sequência da capa do terceiro álbum, onde tens, também, várias partes em movimento", explica Jimmy Page, salientando que, sempre que se refere ao artwork original, pensa no vinil, "que era o que tínhamos na altura. Como era um álbum duplo, tinha quatro lados, no interior, mas a ideia era ter um aspeto mais controlado da ideia do terceiro álbum", esclarece. "A ideia de usar uma fotografia daquele edifício de St. Mark's Place, em Nova Iorque, não foi minha, mas sempre quis ter algo como aquele edifício", diz, referindo-se ao prédio de Manhattan imortalizado na capa (em 1981, a casa voltaria à ribalta do rock, com Mick Jagger e Keith Richards a dançarem frente a ela, no vídeo de "Waiting on a Friends", dos Rolling Stones). Sugestionada pelo estatuto de gigantes que os Led Zeppelin detinham, uma jornalista japonesa inquiriu então Jimmy Page sobre a possibilidade de a escolha de um cenário em Nova Iorque, uma das maiores metrópoles do mundo, estar relacionada com a fama cada vez mais global da banda. A hipótese é prontamente desmentida pelo ágil septuagenário: "Não, a única coisa que pensámos é que queríamos lançar um álbum que deixasse toda a gente embasbacada! Pelo seu todo, até porque o disco acordava diversas áreas - também tem muita coisa acústica... e, na íntegra, é um tour de force. Simplesmente quisemos que a embalagem estivesse à altura do disco. Temos que nos lembrar que, naquela altura, toda a gente prestava muita atenção ao artwork dos álbuns; havia grandes obras de arte nesses discos de 12 de polegadas - em todas as áreas, não só nos Led Zeppelin. E nós quisemos ter um artwork que completasse todos os aspetos da música. Prestávamos atenção a todos os pormenores". PAC