Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

U2 começaram ontem digressão mundial: saiba como correu o primeiro concerto

Um recuperado Bono viu The Edge cair em palco, mas há mais a saber sobre o regresso da banda irlandesa aos palcos. Leia o resumo e veja as imagens de duas horas e quinze minutos de concerto no Canadá.

A digressão iNNOCENCE + eXPERIENCE começou ontem em Vancouver, no Canadá, com Bono a cantar na escuridão debaixo de uma lâmpada, numa economia de meios algo inesperada. Rapidamente, o resto da banda se juntou, entregando-se a "Miracle (Song for Joey Ramone)", canção do último álbum. Seis meses depois de um acidente de bicicleta em Manhattan, Bono pareceu confiante: os U2 foram por si apresentados como "uma banda da parte norte de Dublin", tónica para as 2 horas e quinze minutos de concerto que percorreram toda a carreira da banda.

Por cima do palco, dezenas de colunas de som ajudaram à qualidade de som. Do novo design de palco, destaque-se dois grandes ecrãs vídeo suspensos acima da passadeira que junta o palco principal a um segundo palco, circular, mais pequeno. Há também uma zona onde os músicos podem ser elevados para parecerem parte integrante do vídeo ou para tocarem junto das projeções dos colegas de banda, abaixo deles. Foi o que aconteceu, individualmente, aos quatro membros dos U2 durante uma versão acústica de "Sunday Bloody Sunday", durante o qual se projetou o vídeo de um carro a explodir, a que se seguiu "Raised By Wolves", sobre a bomba de 1974, em Dublin, à qual Bono escapou por pouco.

Em "Until the End of the World", de Achtung Baby, o cantor apertou as mãos de elementos do público e na segunda parte do concerto, empregou-se a fundo em canções novas como "Every Breaking News" e "Troubles", mas êxitos conhecidos como "Pride (In The Name of Love", "With Or Without You" não deixaram de aparecer, garantia de que o novo espetáculo dos U2 não coloca demasiadas cartas nas mãos de Songs of Innocence. "Número" que se pode esperar é o da subida ao palco de um elemento do público - neste caso, uma rapariga - para filmar a banda em ação.

As despedidas fizeram-se ao som de "I Still Haven't Found What I'm Looking For", na execução da qual o guitarrista The Edge colocou um pé em falso e caiu. Hoje, o grupo volta a atuar na mesma Rogers Arena, em Vancouver. Alinhamento The Miracle (Of Joey Ramone) Out of Control Vertigo I Will Follow Iris (Hold Me Close) Cedarwood Road Song for Someone Sunday Bloody Sunday Raised by Wolves Until the End of the World Invisible Even Better Than the Real Thing Mysterious Ways Desire Sweetest Thing Every Breaking Wave Bullet the Blue Sky Pride (In the Name of Love) The Troubles With or Without You City of Blinding Lights Beautiful Day Where the Streets Have No Name I Still Haven't Found What I'm Looking For (baseado em relato de Mike Doherty)