Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Tori Amos: 'A minha filha disse-me para ir à luta'

Primeiros dois álbuns da cantora foram recentemente remasterizados.

Aos 51 anos, Tori Amos continua em pico de forma. A cantora viu recentemente os seus dois primeiros discos, Little Earthquakes e Under The Pink, remasterizados e reeditados, e prepara-se para partir numa mini-digressão europeia que passará pelo Primavera Sound, em Barcelona. Numa entrevista recente ao jornal britânico The Guardian, Tori Amos falou da sua vida privada - tem uma filha agora adolescente - e da relação que o público tem com as suas canções. "A minha filha costuma perguntar-me coisas sobre os anos 90, porque descobriu os Pearl Jam e os Nirvana com os amigos. Está a manter viva essa época", revelou. Aliás, e numa altura em que se discute a discriminação com base na idade de que algumas artistas como Madonna estarão a ser alvo, foi a própria filha da cantora que lhe disse para "ir à luta". "Prevalece uma atitude de que as mulheres [mais velhas] já tiveram o seu tempo, mas isso não acontece com os homens", desabafou. "Foi a minha filha que me disse para [continuar a] lutar pelo meu lugar: "estas artistas mais novas estão a roubar-te as poses, tens de lembrar aos miúdos que não foram estas tipas de 20 anos que as inventaram!"". Tori Amos abordou ainda a adoração de que é alvo por parte dos seus fãs. "Não creio que [essa adoração] seja por mim, mas sim pelas minhas canções. Aprendo muito com as pessoas que vêm aos concertos - quando ouço as histórias que me contam espanto-me sempre. A ligação que eles têm com as canções leva a uma ligação entre mim e eles", disse. PAC