Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

"Sem os Libertines não haveria Arctic Monkeys", diz banda de Pete Doherty

Grupo britânico está a preparar o terceiro álbum de originais com produtor dos One Direction.

Os Libertines de Pete Doherty defendem que sem eles os Arctic Monkeys não existiam. A banda, que voltou a juntar-se no ano passado e até tocou no NOS Alive, acabou de gravar o terceiro álbum de estúdio com o produtor Jake Gosling, colaborador habitual dos One Direction. 

Defendendo a decisão de trabalhar com um produtor habituado a produzir álbuns pop, e respondendo às sugestões que lhes foram feitas sobre trabalharem antes com o produtor dos Arctic Monkeys, Carl Barat disse ao NME: "estávamos um pouco nervosos porque nunca tínhamos trabalhado com o Jake e ele podia vir falar-nos de singles e de música para passar nas rádios". 

"Tínhamos noção de que as pessoas poderiam vir a dizer que ele tinha transformado os Libertines nos One Direction", continua o músico, "e foi por isso que lhe dissemos: 'vamos fazer um álbum de rock 'n' roll sujo'. Ele respondeu: 'OK, fantástico!'. Isso não o assustou (...) No fim, partes do disco são muito rock sujo mas nem tudo é assim. Se fosse tudo assim, estaríamos a ir, bom, numa só direção". 

O baterista Gary Powell acrescentou também que a banda queria alguém com uma "abordagem fresca", que os trouxesse para a "nova era" (recorde-se que o mais recente álbum dos Libertines tem data de 2004). "Por que razão trabalharíamos com alguém como o produtor dos Arctic Monkeys se sem os Libertines os Arctic Monkeys nem existiriam? Não vamos agora imitá-los", concluiu.

95638, 95273, 95096, 94888, 93578, 92933, 92922,