Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Rapper Luaty Beirão abandona greve de fome

Ativista luso-angolano estava há 36 dias sem comer e escreveu uma carta aos companheiros detidos defendendo que muita coisa mudou nas últimas semanas.

Luaty Beirão, o rapper e ativista luso-angolano detido em junho passado, terminou a greve de fome que mantinha há 36 dias como forma de protesto, confirmou o seu advogado. O artista, também conhecido como Ikonoklasta, escreveu uma carta aos 15 companheiros também detidos defendendo que muita coisa mudou nas últimas semanas: "a máscara já caiu. A vitória já aconteceu".

O rapper estava numa clínica de Luanda depois de ter sido detido a 20 de junho e acusado de coautoria material de um crime de atos preparatórios para uma rebelião e um atentado contra o presidente de Angola. Beirão iniciou então uma greve de fome como forma de protesto contra a prisão preventiva.

Na carta endereçada aos companheiros, Luaty escreve que conseguiram chamar atenção para a sua causa: "muita dela recai agora sobre mim. Por isso pedi para me juntar a vocês em São Paulo  e assim podermos falar a uma só voz". O rapper reitera a sua inocência: "assumo o fim da minha greve de fome. Sem resposta quanto ao meu pedido para aguardarmos o julgamento em liberdade, só posso esperar que os responsáveis do nosso país também parem a sua greve humanitária e de justiça. 

A terminar a carta, Luaty apela à justiça e liberdade: "abracemos todos o amor que recebemos e agarremos todas as ferramentas. Juntos. Já não somos os 'arruaceiros'. Já não somos os 'jovens revús'. Já não estamos sós. Em Angola, somos todos necessários. Somos todos revolucionários. Foi assim que o nosso país nasceu mas, desta vez, lutamos por uma verdadeira transformação social, em paz".