Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Prodigy assumem que a reforma está para breve: "Será mais cedo do que gostaríamos devido aos constrangimentos da idade"

Banda britânica discute o futuro num momento em que acaba de editar novo álbum e que tem regresso marcado a Portugal para atuar no Nos Alive'15.

Os Prodigy assumem que o fim da banda pode estar mais próximo do que se imagina. Em entrevista ao NME, o vocalista Keith Flint disse: "a banda vai chegar ao fim a dada altura e vai ter de ser em breve. Vai acabar mais cedo do que gostaríamos devido aos constrangimentos da idade".

Liam Howlett concordou com o colega e acrescentou, "chega um momento em que não queres ser o teu tio Alan no copo de água de um casamento". Todos os elementos do trio - que também inclui o vocalista Maxim - têm mais de 40 anos.

Apesar de não anteverem um futuro longo para a banda, Flint assume que não há um prazo e que está "mais empenhado na banda e em tudo o resto do que nunca". "Serão as pessoas a decidir quando chegar o nosso tempo de ir embora, mas isto não pode continuar para sempre", acrescentou.

Recorde-se que os Prodigy acabaram e editar The Day Is My Enemy, o sexto álbum de estúdio, e vêm apresentá-lo ao Nos Alive'15, estando o concerto marcado para o segundo dia do evento, 10 de julho.