Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Peter Hook processa os New Order - e estes respondem

Ex-baixista (à direita, com a antiga banda) alega que não lhe foram pagos milhões de libras em royalties. A banda foi ontem confirmada no festival BBK, aproximando-se assim do NOS Alive.

Peter Hook, ex-baixista dos Joy Division e New Order, irá processar os antigos companheiros de banda. O músico alega que estes o marginalizaram no que ao controlo da marca New Order diz respeito. A saída de Hook dos New Order deu-se em 2007, com o fim da banda (entretanto reunida, sem o baixista), tendo o músico ficado com 25% das acções da Vitalturn Company Ltd., empresa através da qual eram geridos os royalties recebidos com a banda. Em 2011, os restantes membros dos New Order criaram uma outra companhia, a New Order Limited, para a qual transferiram esses direitos de gestão, reservando a Peter Hook uns escassos 5%, o que o fez levar este caso a tribunal. De acordo com o seu advogado, Mark Wyeth, "foi como se o George Harrison e o Ringo Starr se tivessem juntado para desapropriar o Paul McCartney das suas acções nos Beatles". Entretanto, os New Order já responderam. Em comunicado, a banda diz-se "desapontada pelo rumo que o Peter tomou neste caso", alegando ainda que algumas informações dadas foram-no fora do contexto. De acordo com os New Order, Peter Hook ainda recebe o total dos seus direitos de autor no que à obra da banda, antes da sua saída, diz respeito - e é só em relação aos álbuns e digressões recentes que tal não acontece. Apesar dos problemas que entretanto se levantaram, os New Order estão a preparar uma digressão em torno do seu novo álbum, Music Complete, editado este ano. A banda foi ontem confirmada no festival BBK Live, em Bilbao, abrindo assim a possibilidade de atuarem no NOS Alive, em 2016.