Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

O que me leva a Sines é... 'Os músicos fora de série e o mar à volta', diz César Laia, investigador

Continuamos a antecipar o FMM de Sines dando a palavra aos seus fãs.

César Laia, investigador lisboeta de 45 anos, é visitante assíduo do Festival Músicas do Mundo de Sines. À BLITZ, este melómano explicou que o que o leva à cidade alentejana ano após ano "é a oportunidade única de assistir a concertos de músicos fora de série que, de outra forma, pouca exposição têm, por virem de culturas ou países fora do mainstream ocidental". Este festival é, assim, "um local privilegiado para conhecer coisas novas; afinal, a maior parte dos artistas [do cartaz] não conheço à partida. Além de tudo isto, o local dos concertos é excelente e a oportunidade de assistir a um festival com o mar à volta é impagável". O marcante concerto do brasileiro Tom Zé no Castelo de Sines, em 2004, foi para César Laia o melhor a que já assistiu, naquele festival. "No ano passado foram os Meridian Brothers, com uma mistura excelente de psicadelismo, exotica, salsa e OVNIs!", acrescenta. A beleza natural da região é outro dos atrativos do FMM para César Laia, que destaca "as paisagens fantásticas tanto junto ao mar (principalmente entre Sines e Vila Nova de Milfontes), como no campo (explorar as estradas secundárias até ao Cercal, ao final do dia, é maravilhoso)". A 17.ª edição do FMM Sines - Festival Músicas do Mundo realiza-se de 17 a 25 de julho no concelho de Sines (aldeia de Porto Covo e cidade de Sines). Saiba mais no site oficial.