Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

NOS Alive'15: Django Django enchem a tenda e puxam à dança

As canções de Born Under Saturn, o fresquinho segundo álbum, serviram de mote para o regresso da banda britânica ao palco Heineken.

Django Django
1 / 10

Django Django

Django Django
2 / 10

Django Django

Django Django
3 / 10

Django Django

Django Django
4 / 10

Django Django

Django Django
5 / 10

Django Django

Django Django
6 / 10

Django Django

Django Django
7 / 10

Django Django

Django Django
8 / 10

Django Django

Django Django
9 / 10

Django Django

Django Django
10 / 10

Django Django

Dois anos depois de terem deixado em histeria o público que encheu a tenda do palco Heineken, os Django Django regressaram àquele mesmo espaço com novo álbum para apresentar e uma vontade gigante de pôr o público do NOS Alive'15 a dançar.

No início, a tarefa parecia difícil, mas à medida que a tenda foi enchendo, o entusiasmo foi subindo e quando "Default", o mais bem sucedido single do homónimo álbum de estreia, finalmente se fez ouvir já estava tudo completamente rendido.

Se "Storm", também do primeiro disco, marcou o início da atuação do coletivo baseado em Londres, foi com "Shake and Tremble", um dos temas mais fortes de Born Under Saturn, editado há dois meses, e especialmente com "First Light" que os ânimos começaram a aquecer.

Entre deambulações psicadélicas ("Waveforms"), sintetizadores em modo feira, momentos exóticos ("Skies Over Cairo") e um desejo terrível de estar na praia (foram eles que disseram, não nós), os Django Django foram puxando a audiência que resistiu à tentação de ir embora depois do concerto dos Muse para si e agarrou-a com mão de ferro até ao final.

Texto: Mário Rui Vieira

Fotos: Rita Carmo/Espanta Espíritos