Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Não é só música n'O Sol da Caparica: veja aqui as fotos de ambiente

Surf, skate, sol e noites a pedir agasalho. O festival da Costa da Caparica não se resume aos concertos.

O Sol da Caparica
1 / 10

O Sol da Caparica

O Sol da Caparica
2 / 10

O Sol da Caparica

O Sol da Caparica
3 / 10

O Sol da Caparica

O Sol da Caparica
4 / 10

O Sol da Caparica

O Sol da Caparica
5 / 10

O Sol da Caparica

O Sol da Caparica
6 / 10

O Sol da Caparica

O Sol da Caparica
7 / 10

O Sol da Caparica

O Sol da Caparica
8 / 10

O Sol da Caparica

O Sol da Caparica
9 / 10

O Sol da Caparica

O Sol da Caparica
10 / 10

O Sol da Caparica

Paralelamente à música, há todo um leque de atividades, algumas relacionadas com práticas estivais, colocadas à disposição para os visitantes do festival. O surf é uma delas, com vários stands das escolas da Caparica a convidarem os mais curiosos para conhecerem os preços e condições dos cursos. São oferecidas aulas grátis e promoções aos que decidem embarcar na aventura.

O half-pipe, uma das estreias na edição deste ano, é outro dos pontos de interesse do espaço. São vários os que se mobilizam, nos intervalos entre os concertos, para assistirem às manobras realizadas por amadores e profissionais da modalidade. Durante os três dias do evento, serão realizados duelos, inseridos numa eliminatória ao bom estilo das ligas de futebol profissional, que levarão o grande vencedor a um pódio no sábado.

São várias as famílias que não esperam pelo domingo para trazer as suas crianças ao festival. Vários casais aproveitam estes dias para um passeio em família, juntando o útil dos concertos ao agradável de poderem trazer os mais pequenos para junto de si, sem grandes confusões e com um espaço amplo de relva onde se podem sentar e descansar.

O calor que se faz sentir durante a tarde é convidativo ao habitual desfile dos calções curtinhos da moda (para as raparigas) e as t-shirts de manga cava (para os rapazes), bem como o chinelo de praia (em ambos os casos), mas deixamos aqui um aviso a quem só vem a partir de hoje: tragam agasalho, pois a noite não costuma ser piedosa por estes lados. Mais vale prevenir do que remediar, já dizia o velho ditado.

Texto: Manuel Rodrigues

Fotos: Dário Cruz