Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

MEO Marés Vivas: John Legend introspetivo, John Newman poderoso na primeira noite

Casa cheia: 30 mil pessoas em Gaia - números da organização. John Newman vibrou numa atuação estimulante e John Legend deu um concerto sem defraudar expectativas.

Eram três da manhã e ainda se ouvia Richie Campbell a fazer vibrar o público no palco principal do Marés Vivas. Durante uma hora e meia de música reggae, eram poucas as pessoas que não dançavam ao som dos vários temas, onde "Love Is An Addiction" acabou por ser um dos mais ovacionados. Clique aqui para ver fotos do concerto de Richie Campbell Antes foi o muito aguardado John Legend quem subiu ao palco, naquele que foi o concerto mais introspetivo da noite. Apesar de ter sido um momento menos quente do que os restantes, o músico cumpriu as expectativas, ao tocar êxitos como "You and I" ou "Used to Love You", do seu primeiro álbum Get Lifted. Numa atuação onde - além da voz - pôde ouvir-se flauta transversal, guitarra, piano, coro e saxofone, o músico não deixou o palco sem cantar a tão aguardada "All of Me", onde poucos foram os smartphones que não saíram dos bolsos das pessoas para captar o momento. John Legend acabou a noite em "glória", lembrando a música ("Gloria", pois") com que arrecadou o Óscar deste ano para melhor canção original. Clique aqui para ver fotos do concerto de John Legend "Põe a culpa na noite. Não a ponhas em mim". Foi assim, ao som de "Blame", uma das canções mais conhecidas do público português, que John Newman abriu o seu concerto. "Out of My Head" e "Cheating" foram outros dos temas mais aplaudidos, num concerto repleto de ritmo e empatia. Prova disso foi o microfone colocado no palco direcionado apenas para o público. A atuação terminou com Newman a segurar calorosamente numa bandeira portuguesa enquanto cantava outro êxito, "Love Me Again". Clique aqui para ver fotos do concerto de John Newman Antes, no principiar da noite, foram os Blind Zero a inaugurar a festa no palco principal. A banda revisitou vários temas da sua carreira de vinte anos, e surpreendeu ao tocar "Whole Lotta Love" dos Led Zeppelin e uma versão rock inusitada de "Wrecking Ball" de Miley Cirus. Clique aqui para ver fotos do concerto de Blind Zero Ainda com o sol vivo da tarde, Capicua levou as pessoas ao rubro no palco Santa Casa com um hip-hop cru e eloquente, acompanhado pela voz da conhecida youtuber Beatriz Gosta. "Alfazema" e "Sereia Louca" foram duas das músicas mais aclamadas. Antes, no mesmo palco, e ainda com pessoas a entrar no recinto, foi Dina Martinez and the Crib quem deu o primeiro concerto do dia. Acompanhada por músicos mascarados, a cantora ofereceu ao público uma mistura de soul com alguns laivos electrónicos num resultado tão dançante quanto inspirador. "Tocar no Marés Vivas é incrível. O facto de eu ser do Gaia e ainda por cima poder atuar no dia do John Legend, é fantástico. Matam-se dois coelhos de uma só cajadada", confidenciou Dina Martinez à BLITZ, após o concerto. 30 mil pessoas passaram pela Praia do Cabedelo, esperando-se casa cheia também para os dias restantes do festival de Gaia. Clique aqui para ver fotos de ambiente do festival Texto: Diogo Costa-Leal Fotos: Hugo Sousa