Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Marilyn Manson: 'O massacre de Columbine acabou com a minha carreira'

À data do crime, que resultou na morte de 13 pessoas, em 1999, foi dito que os responsáveis eram fãs do músico norte-americano.

Marilyn Manson assumiu, num seminário integrado no festival de publicidade de Cannes, que o massacre de Columbine acabou com a sua carreira. Em 1999, dois adolescentes mataram 13 pessoas na escola secundária que frequentavam e, na altura,  foi dito nos media que ambos eram fãs do músico norte-americano.

"Isto vai mais atrás, à origem do nome Marilyn Manson e ao facto de te poderes tornar famoso por seres um assassino, tal como por seres uma estrela de cinema", começou por dizer Manson, cujo nome artístico é uma junção dos nomes da atriz Marilyn Monroe e do líder de uma seita que cometeu vários assassinatos na década de 60 Charles Manson.

Falando sobre Columbine, o músico disse: "acabou com a minha carreira completamente, com casinos e casas de jogo a recusarem-se a marcar concertos meus. Penso que é quase inédito isto: eu não fiz nada e eles não eram meus fãs. Mas sentei-me e vi, em direto na televisão, alguém dizer, logo no início, que eles usavam t-shirts e maquilhagem do Marilyn Manson. Depois, isso não se confirmou, mas era impossível parar o boato".

"Comprei a marca Marilyn Manson da mesma forma como o Walt Disney comprou o Rato Mickey. Não é um nome de palco. Não é o meu nome legal. Marilyn Manson é propriedade de Brian Warner, o meu nome real, caso não saibam", acrescentou Manson, "tentei impedir a imprensa de continuar com aquilo e não dei entrevistas acerca de Columbine porque não queria alimentar a coisa. Pensei que isso lhes daria exatamente o que deu: colocaram os dois culpados do crime na capa da revista Time".

"Eu nunca estive na capa da revista Time e é aí que quero chegar. Disse 'estão a dar-lhes exatamente o que eles querem'. O Charles Manson também foi capa da revista Life e a Marilyn Monroe também", concluiu o músico.

Foto: Getty Images