Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Kanye West diz-se discriminado pelo mundo da moda por não ser gay

Rapper deu uma extensa entrevista, durante a qual falou de coisas como o facto de detestar a cor azul e da sua futura candidatura à presidência dos Estados Unidos.

Kanye West confessou numa longa entrevista que se sentiu descriminado no mundo da moda por não ser gay. Na conversa de duas horas, cujo vídeo pode ser visto abaixo, o rapper revela também que detesta a cor azul e fala sobre a sua futura candidatura à presidência dos Estados Unidos. 

"Sinto que fui descriminado no mundo da moda por não ser gay. Na música, és descriminado por seres gay. São precisos talentos imensos para derrubar barreiras", disse West, "toda a gente pensou que ia ser mau para a carreira do Frank Ocean. É um grande cliché falar dele quando falamos deste assunto, mas ele foi uma das pessoas que quebrou barreiras. As pessoas que quebram os estereótipos fazem história".

Na entrevista, o rapper fala também sobre o facto de não ser feminista mas humanista: "sou um humanista... Fui criado em grande parte pela minha mãe. O meu pai estava lá, mas penso que luto pela importância de qualquer comunidade à qual não é dado o crédito devido. Adoro, e isto vai soar um pouco gay, mas adoro homens brancos mais velhos. Se não fores um homem branco mais velho, não mandas nada. Vai ser sempre uma luta para quem não for um homem branco mais velho. Quero lutar por qualquer pessoa que não tenha uma luta".

West também confessa que não gosta de roupa azul, "não uso azul. Não gosto. Incomoda-me. Detesto", e defende a sua futura candidatura à presidência dos Estados Unidos da seguinte forma: "há certas coisas que me sinto compelido a fazer na vida, não sinto necessidade de encontrar uma justificação para elas".

Foto: Getty Images