Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Homem que comprou a casa de Ian Curtis diz que os Joy Division "são o Rembrandt moderno"

Hadar Goldman pagou cerca de 270 mil euros pela casa do malogrado músico.

O homem que comprou a casa de Ian Curtis por 200 mil libras (cerca de 270 mil euros) defendeu, em declarações à imprensa, que o valor que pagou pela mesma não pode ser motivo de estranheza. "Há quem pague muito dinheiro por um quadro de Rembrandt; para mim, os Joy Division são o Rembrandt moderno", afirmou. Hadar Goldman admitiu ainda que a casa em si não é uma obra de arte, mas que contudo possui "uma energia bruta" que pode, agora, utilizar para fins positivos. A aquisição da casa e subsequente transformação tem dividido os antigos colegas de Ian Curtis na banda: o baixista Peter Hook apoia Goldman, mas Bernard Sumner diz estar preocupado com o facto da casa poder vir a tornar-se "num monumento ao suicídio". A casa onde Ian Curtis viveu durante algum tempo com a sua mulher e filha - e onde acabou por se suicidar, em 1980 - foi adquirida no passado fevereiro por Goldman, empresário e músico amador. O plano é agora o de a transformar num museu dedicado aos Joy Division, bem como num espaço de apoio a artistas de todo o mundo.