Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Gary Glitter: recurso à condenação por abuso sexual de crianças não foi aceite

Apesar de continuar a negar todas as acusações, o cantor britânico vai continuar preso.

Gary Glitter, cantor britânico de 71 anos, recorreu da condenação de abuso sexual de crianças que o levou à prisão mas não foi aceite. O artista foi condenado por um tribunal londrino, em fevereiro passado, de abuso de três raparigas menores (uma delas tinha 13 anos) entre 1975 e 1980.

A pena que Glitter - que se tornou famoso na década de 70 - cumpre é de 16 anos de prisão e, apesar de continuar a negar todas as acusações, o tribunal continua a considerar que não é seguro libertá-lo. A sua equipa de advogados alegou, no recurso, que a cobertura mediática do caso impediu um julgamento justo.

Já no final dos anos 90 Glitter tinha sido preso por posse de pornografia infantil e, mais recentemente, em 2006, voltou à prisão, no Vietname por molestar raparigas de 11 e 12 anos.

Foto: Getty Images