Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

EDP no NOS Alive: o rock a quem o trabalha

Foi só subir ao palco, puxar pela voz e... magia. Qualquer um pôde ser estrela rock no espaço EDP do NOS Alive, por onde passaram também convidados ilustres. Veja aqui as fotos.

EDP no NOS Alive
1 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
2 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
3 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
4 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
5 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
6 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
7 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
8 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
9 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
10 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
11 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
12 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
13 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
14 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
15 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
16 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
17 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
18 / 19

EDP no NOS Alive

EDP no NOS Alive
19 / 19

EDP no NOS Alive

Microfone colado à boca, t-shirts e restante parafernália visual, a música a fazer-se ouvir e a pose certa: no espaço EDP no NOS Alive todos puderam ser estrelas rock. A ajudar, uma equipa de maquilhadores profissionais, roupa personalizada e todos os melhores ingredientes para tardes e noites de ilusão sob o olhar atento de convidados ilustres como Carminho, Paulo Gonzo e Raquel Tavares. Além do participado karaoke, no espaço EDP esteve à disposição dos festivaleiros uma experiência inédita através de óculos 360 graus equipados com tecnologia LiveStreaming, que permitiram aos utilizadores viver três grandes emoções em lugares privilegiados no festival, do palco principal ao meio da multidão. O espaço esteve decorado com um jardim vertical composto por 580 plantas, que ao longo dos últimos quatro anos esteve em exposição viva na sede EDP no marquês de Pombal em Lisboa este ano. Outra das novidades foi a utilização de painéis solares que, pela primeira vez, asseguraram parte da energia consumida no stand, mas também, a decoração do espaço com recurso a antigos CDs reutilizados. Foi ainda possível carregar o telemóvel em carregadores solares, elétricos e via wifi disponíveis no espaço. O led wall dispôs de uma componente sustentável ao apenas utilizar iluminação eficiente. A ligação da EDP aos festivais não termina: em agosto o BUS EDP ON TOUR vai assegurar o transporte dos festivaleiros entre o recinto do MEO Sudoeste e as praias mais próximas, junto à Zambujeira do Mar. Fotos: Rita Carmo/Espanta Espíritos