Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Disclosure no NOS Alive'15: as máquinas também sentem

Fim de festa (no que ao palco principal diz respeito) ao som de música house com sentimentos, pelos seus representantes mais destacados da atualidade.

Disclosure
1 / 13

Disclosure

Disclosure
2 / 13

Disclosure

Disclosure
3 / 13

Disclosure

Disclosure
4 / 13

Disclosure

Disclosure
5 / 13

Disclosure

Disclosure
6 / 13

Disclosure

Disclosure
7 / 13

Disclosure

Disclosure
8 / 13

Disclosure

Disclosure
9 / 13

Disclosure

Disclosure
10 / 13

Disclosure

Disclosure
11 / 13

Disclosure

Disclosure
12 / 13

Disclosure

Disclosure
13 / 13

Disclosure

Settle, em 2013, fixou uma parada: o house do século XXI tinha coração. A lista de colaborações era, também, uma análise cirúrgica ao estado da arte: AlunaGeorge, Jamie Woon, Jessie Ware, London Grammar, Sam Smith... UK Garage? Future garage? Synth-qualquer coisa? E que tal ficarmos mesmo por house? Os irmãos Guy e Howard Lawrence arrancam com "White Noise" e logo se percebe que o piloto não será automático, que há tanta capacidade hipnotizante como sincretismo num corpo - perdoem-nos a repetição - obviamente house, mas comandado por seres humanos que não se escondem. Mal terminou o concerto de Azealia Banks no palco Heineken, a correria foi tremenda, com um ou dois atropelos pelo meio - e há que dizer que a zona das casas de banho principais do festival continua a ser propícia a engarrafamentos. De um ponto mais alto (mas não muito, que não somos dados a alpinismo festivaleiro), deparamos com uma multidão - no início do concerto de Disclosure estará à frente do palco principal do NOS Alive 90 por cento do público que hoje deu entrada no Passeio Marítimo de Algés. Entre laptops e restante maquinaria, cada elemento do duo dispõe de uma mini-bateria (mais fogo que de vista do que sonoro, diga-se de passagem). Tocam frente a frente, cada um numa espécie de estação espacial. Em jogo, o melhor sumo de Settle ("Latch", claro) e uma amostra do que será Caracal, segundo álbum, com saída prevista para setembro. Nos últimos três anos, os Disclosure atuaram três vezes entre nós - a estreia foi no Alive, há dois anos, a segunda vez no Super Bock Super Rock, também a rematar uma das noites (e já no palco principal). À terceira, a maior multidão. O estado, não haja dúvidas, é mesmo de graça. Texto: Luís Guerra Fotos de: Rita Carmo/Espanta Espíritos