Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Contrato entre o Spotify e a Sony cai na Internet

Documento confidencial revela quanto recebeu a editora pela disponibilização do seu catálogo na plataforma de streaming.

Foi recentemente partilhado na internet o contrato assinado entre o Spotify e a Sony Music. O mesmo revela que a editora recebeu algo como 42 milhões e meio de dólares, cerca de 38 milhões de euros, pela disponibilização do seu catálogo na plataforma de streaming. Estes valores foram pagos faseadamente, ao longo de três anos, constituindo um avanço requisitado pela Sony Music para que os artistas a si ligados pudessem ser escutados no Spotify. O contrato não especifica, contudo, qual é o destino deste mesmo dinheiro. De acordo com uma fonte ligada à indústria musical, em declarações ao website The Verge, que noticiou o leak deste mesmo contrato, as editoras "guardam estes avanços para si, rotineiramente". Também estipulado no contrato está uma cláusula que indica que qualquer acordo que o Spotify tenha com outra editora deve ser equivalente àquele feito com a Sony Music, o que garante que esta não recebe menos que outras editoras no que a royalties diz respeito. Não é claro, no entanto, quanto recebem os artistas da Sony Music por cada vez que a sua música é escutada no Spotify. De acordo com o The Verge, alguns artistas têm cláusulas nos seus contratos que lhes permitem receber uma fatia maior daquilo que a editora recebe por via do streaming, e outros recebem apenas entre 15 a 20 por cento.