Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

CD ao vivo dos Mão Morta é um dos três que chegam grátis com a BLITZ de maio, já nas bancas

Ventos Animais inclui "Budapeste (Sempre a Rock & Rollar)", "Oub'lá" ou "Chabala" registados ao vivo. Conheça aqui os 10 temas do álbum pelas palavras de Adolfo Luxúria Canibal.

Com a BLITZ de maio, que tem na capa os Metallica, poderá encontrar um de três CDs ao vivo grátis. Um deles é Ventos Animais, dos Mão Morta, que inclui gravações de apresentações em palco de temas como "Budapeste (Sempre a Rock & Rollar)", "Oub'lá" ou "Chabala".

Veja a capa e o alinhamento de Ventos Animais, devidamente apresentado por Adolfo Luxúria Canibal. 

1. Ventos Animais Tinha de estar nesta coletânea, uma vez que era o tema com que abríamos os concertos e que dava nome à digressão. Os Mão Morta têm dois discos ao vivo, o Carícias Malícias e o Ao Vivo na Aula Magna, e este tema, salvo erro, tinha saído no Carícias Malícias, portanto não é uma novidade ao vivo mas está diferente.

2. Budapeste (Sempre a Rock & Rollar) O "Budapeste" é um tema que nunca tinha sido gravado ao vivo. Está aqui numa versão completamente diferente da que toda a gente conhece e que faz parte do álbum Mutantes S.21. Achámos que, com uma parte do meio e um final completamente diferentes, era interessante apresentá-la.

3. As Tetas da Alienação Faz parte do Há Já Muito Tempo que Nesta Latrina o Ar se Tornou Irrespirável e penso que nunca tinha sido gravada ao vivo. Tem esse lado de novidade e daí ter sido escolhida. É uma versão que tem uma energia diferente da de estúdio.

4. É Um Jogo Também faz parte do mesmo disco, do Há Já Muito Tempo que Nesta Latrina o Ar se Tornou Irrespirável, e já tinha saído no Ao Vivo na Aula Magna. Achámos que esta era uma boa versão, com uma boa ambiência, de maneira que a escolhemos para integrar este leque.

5. Penso que Penso O "Penso que Penso" pertencia ao Primavera de Destroços e já tinha saído no Ao Vivo na Aula Magna, um disco ao vivo do concerto de promoção a esse álbum, mas aqui está numa versão fortíssima e arrepiante. Era incontornável tê-la aqui.

6. Quero Morder-te as Mãos Pertence ao nosso terceiro disco, ao O.D., Rainha do Rock & Crawl, e é a nossa faceta mais punk, digamos, mais rock and roll. Está aqui também numa versão diferente daquela que foi gravada em estúdio, muito mais rápida. Faz parte de uma evolução do tema e achámos que era de bom-tom introduzi-la nesta coletânea.

7. Anjos de Pureza Também acho que o "Anjos de Pureza" nunca tinha sido gravado ao vivo. Pertence ao Há Já Muito Tempo que Nesta Latrina o Ar se Tornou Irrespirável e também está diferente do que é a versão de estúdio.

8. Oub'lá O "Oub'lá", estranhamente, também é a primeira vez que é gravado ao vivo. Foi, digamos, o "Budapeste" do nosso primeiro álbum, é um dos temas mais conhecidos, saiu em coletâneas, a par do "Budapeste", mas apesar de o tocarmos muitas vezes ao vivo nunca tínhamos gravado. Não fazia parte do alinhamento dos outros dois concertos gravados, de maneira que está aqui em estreia absoluta. Também está diferente da versão em estúdio, como é lógico, ao fim de tantos anos, com a evolução toda que teve. É uma versão ótima e portanto também a incluímos aqui.

9. Bófia Há duas versões do "Bófia" em estúdio, uma do O.D., Rainha do Rock & Crawl, mais próximo de sons tecno dançáveis, e outra que saiu no Mão Morta Revisitada. Esta, ao vivo, é mais próxima daquelas cassetes dos anos 80, gravadas no Rock Rendez-Vous, meias pirateadas, só que aqui está com bom som. E é também a primeira vez que a gravamos ao vivo.

10. Chabala É uma versão a que chamamos de versão longa do "Chabala", que saiu só em formato de estúdio no lado b de um single promocional, salvo erro, do Primavera de Destroços. É a última versão que tocámos ao vivo, ou seja, com a longa cauda final, meia ambiental, e achámos que estava belíssima. Além da novidade de estar diferente da versão que toda a gente conhece, incluída no Mão Morta Revisitada

  • METALLICA NA CAPA DA BLITZ DE MAIO, JÁ NAS BANCAS

    Notícias

    Gigantes do metal em destaque numa edição que lhe traz artigos sobre Blur, Faith no More, Prodigy e Kendrick Lamar, bem como entrevistas com Black Sabbath, Patrick Watson e a "equipa" hip-hop nacional 2015. Discos grátis, passes para o Super Bock Super Rock e a revista extra BLITZ Fest também com esta revista.