Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

CD ao vivo de Gisela João é um dos três que chegam grátis com a BLITZ deste mês

Com a BLITZ de maio recebe, grátis, um de 3 CDs exclusivos. Além de álbuns de Mão Morta e Blasted Mechanism, pode encontrar Sem Filtro, da fadista de Barcelos. Conheça o alinhamento comentado pela artista.

Com a BLITZ de maio, que tem na capa os Metallica, poderá encontrar um de três CDs ao vivo grátis. Um deles é Sem Filtro, de Gisela João. Este CD exclusivo com a BLITZ reúne cinco temas ao vivo e dois inéditos gravados em estúdio pela fadista de Barcelos.

Capa de Sem Filtro, CD de Gisela João grátis com a BLITZ Veja aqui o alinhamento do CD Sem Filtro comentado por Gisela João: 1 Quando Os Outros Te Batem, Beijo-te Eu (Fado Aracélia) - inédito gravado em estúdio, 2012 "Ouvi a Amália cantar este tema num disco e fiquei apaixonada pelo poema e pela melodia. É engraçado, quando ouço esta gravação [de 2012] e me ouço a cantá-la agora, perceber a evolução que tive. Gosto desse lado, é bonito. Por isso é que também não tenho vergonha de mostrar estas coisas, daquilo que já fui. O intervalo temporal é muito pequeno, mas nós mudamos de dia para dia e é isso que sinto quando ouço estas músicas. Ouvir o meu álbum agora e ver o que cresci" 2 Lá Na Minha Aldeia - inédito gravado em estúdio, 2012 "Foi gravado na mesma altura. Quis gravar isto porque queria pegar em folclore. É uma coisa que sinto muito, de que gosto muito e que me faz lembrar das minhas raízes, dos sítios de onde venho, dos dançares, dos cantares, das pessoas da minha terra" 3 Quando Eu Era Pequenina - ao vivo no Teatro do Bairro, Lisboa, 2012 "Foi engraçado porque foi na hora, no próprio concerto [do Teatro do Bairro]... Virei-me para o Pedrinho, que estava a tocar viola nesse concerto, e disse "por favor, eu sei que tu conheces porque todo o português conhece essa música"... Faz parte da minha infância. A minha avó cantava-ma muito e eu cantava-a muito com ela. Ele tocou, eu cantei, ficou este bocadinho e eu fiquei apaixonada... É uma coisa que me sai do coração" O vídeo, realizado por Maria Joana Figueiredo:
4 Maldição - ao vivo no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, 2014 ""Maldição" é a música mais profunda do meu disco, eu acho, porque é uma conversa com o coração. Estou sempre a dizer isto mas é verdade, basta uma pessoa ler ou ouvir... É sempre aquele momento no concerto em que estou com mais medo porque o peso das palavras desse poema tem de ser mesmo certeiro, verdadeiro. Tenho de imaginar que estou sozinha em casa a falar comigo. São aquelas alturas em que pensamos "foda-se, só a mim é que me acontece isto... Porquê?". E é disso que fala esse poema e é isso que sinto quando o canto. Foi isso que senti quando o cantei, com certeza, ainda por cima estando no concerto em que estava. Tudo era muito emocionante naquele dia" 5 Naquela Noite Em Janeiro (Fado Acácio) - ao vivo no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, 2014 "Foi um pedido de mais um encore. Eu tinha dito que só queria cantar as músicas do disco no concerto, porque queria apresenta-lo e não queria cantar mais nada. Sei muito mais fados, claro, e este é um cuja melodia adoro, e gosto muito da letra, também, porque pode falar sobre amor mas também sobre amizade... De alguém que nos magoou e nós demos segunda oportunidade, terceira, quarta e quinta e chegamos a um limite. Naquele momento em que me pediram mais um encore, já tinha repetido duas músicas do disco e pensei que seria chato repetir novamente, por mais que as pessoas gostassem. Perguntei aos músicos se podia ser o Acácio em dó e eles disseram que sim. Foi de improviso, foi o que me saiu, tipo casa de fados" 6 Julguei Endoidecer (Fado Esmeraldinha) - ao vivo no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, 2014 "Adoro esse poema e essa melodia. É um fado tradicional, o Esmeraldinha, e antes de voltar a entrar em palco, estavam a pedir mais um encore, mais um encore, as pessoas não paravam, e foi como o Acácio. Disse "olhem, é o Esmeraldinha e o Acácio, OK?"" 7 Antigamente - ao vivo no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, 2014 "Como acontece no álbum, é quase um fechar de tudo aquilo que estou a falar e a cantar sobre fado. Estou ali a cantar, a cantar, a cantar e depois vem o "Antigamente", com um poema que conta como o fado foi nos tempos passados e como é agora. É contar a história do fado, no fundo, e é esse também o papel dessa letra durante o concerto. E depois também é uma homenagem ao pai do Helder Moutinho, do Camané e do Pedro [Moutinho], o Manel, que gostava muito de me ouvir cantar essa música. Gravei-a no meu disco em homenagem a ele e quando a canto nos concertos parece que o estou a ver ali mesmo à minha frente" Recorde-se que Gisela João, disco de estreia da intérprete, foi considerado pela BLITZ o melhor álbum nacional de 2013.