Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Carlão traz Sara Tavares, quarteto de cordas, 5-30 e "Os Tais" ao MEO Sudoeste

Ex-líder dos Da Weasel arrisca-se a ter dado o melhor concerto da edição deste ano do festival da Zambujeira.

Carlao
1 / 24

Carlao

Carlao
2 / 24

Carlao

Carlao
3 / 24

Carlao

Carlao
4 / 24

Carlao

Carlao
5 / 24

Carlao

Carlao
6 / 24

Carlao

Carlao
7 / 24

Carlao

Carlao
8 / 24

Carlao

Carlao
9 / 24

Carlao

Carlao e DJ Glue
10 / 24

Carlao e DJ Glue

Carlao
11 / 24

Carlao

Carlao
12 / 24

Carlao

Carlao
13 / 24

Carlao

Carlao
14 / 24

Carlao

Carlao
15 / 24

Carlao

Carlao e Sara Tavares
16 / 24

Carlao e Sara Tavares

Carlao e Sara Tavares
17 / 24

Carlao e Sara Tavares

Carlao e Sara Tavares
18 / 24

Carlao e Sara Tavares

Carlao e Sara Tavares
19 / 24

Carlao e Sara Tavares

Carlao e Sara Tavares
20 / 24

Carlao e Sara Tavares

Carlao e Sara Tavares
21 / 24

Carlao e Sara Tavares

Carlao e Sara Tavares
22 / 24

Carlao e Sara Tavares

Carlao
23 / 24

Carlao

Carlao
24 / 24

Carlao

A música de Carlão neste momento é uma verdadeira sopa de influências, reflexo de o ex-líder dos Da Weasel se ter tornado igual a ele próprio, e isso traduz-se de forma bastante eficiente para o palco. Com vários convidados em palco, incluindo um quarteto de cordas que dá um colorido diferente a alguns temas de Quarenta, o primeiro álbum a solo e em nome próprio, editado este ano, mostra-se igual a sempre: um excelente mestre de cerimónias. 

Eletrónico aqui e ali, acompanhado sempre por DJ Glue, o homem dos pratos dos Da Weasel, deixando fugir o pé para a soul sempre que Bruno Ribeiro entra em ação (poderoso em "Não Esperes Por Mim"), e investindo forte em ritmos africanos, Carlão percorre Quarenta de lés a lés e chega-se ainda ao reportório dos seus 5-30 ("Chegou a Hora", "Pitas Querem Guito" e "Vício" são muito bem recebidas) num espetáculo que teve vários pontos altos. Um deles, provavelmente o maior, foi o momento em que Sara Tavares subiu ao palco para o momento a dois "Blá, Blá, Blá" e a ode à carapinha "Krioula". 

"Entre o Céu e a Terra", o intenso segundo single do álbum, foi servido quase no início, antes de "Nuvens" ser apresentado com o primeiro convidado da noite, Dino D'Santiago (Nu Soul Family; Expensive Soul) - que protagoniza ainda uma incursão por "Ain't No Sunshine" (de Bill Withers). 

"Comité Central", o momento interventivo em "Colarinho Branco", com Carlão a soltar farpas em várias direções (casos BPN, BES, GES e o ex-Primeiro Ministro José Socrates) e, claro, "Os Tais", "o último som da noite", ajudaram a compor o alinhamento daquele que é já, ao segundo dia, um dos melhores concertos da edição deste ano do MEO Sudoeste. 

Texto: Mário Rui Vieira

Fotos: Rita Carmo/Espanta Espíritos