Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Blake Fielder-Civil, ex-marido de Amy Winehouse, acusa o pai dela de falsificar assinatura nos papéis de divórcio

O ex da artista falecida em 2011 explica agora que ela não se queria divorciar e que foi muito pressionada pela família.

Blake Fielder-Civil, ex-marido de Amy Winehouse, veio a público defender que Mitch Winehouse, pai da artista falecida em 2011, falsificou a assinatura dela nos papéis de divórcio. O britânico explicou ao jornal The Sun que Winehouse "não se queria divorciar" mas foi muito pressionada pela família.

"Houve uma insistência maníaca por parte da família e amigos para que ela assinasse os papéis de divórcio", diz Fielder-Civil, "falámos ao telefone e ela disse-me que não queria divorciar-se. Uma semana depois, os papéis estavam à minha frente e ficou claro que aquela não era a assinatura dela, mas eu estava tão ávido de acabar com aquilo e provar que não queria o dinheiro dela, como a família dela dizia, que acabei por assinar também".

Recorde-se que Blake e Amy estiveram casados durante dois anos - o divórcio aconteceu em 2009 - mas a artista permaneceu em contacto com o ex-marido até aos seus últimos dias, tendo falado com ele uma semana antes de morrer, em julho de 2011.

"Penso que a Amy só percebeu que estava divorciada meses depois, o que é outra pista", acrescentou Fielder-Civil, "a primeira vez que falámos sobre o assunto foi quando ela escreveu uma canção intitulada 'Not a Penny' sobre quando perguntou ao Mitch, depois do divórcio, com quanto dinheiro eu tinha ficado e ele lhe disse 'nem um centavo'. Ela ficou emocionada porque isso provava que eu não andava atrás do dinheiro dela".

O documentário Amy foi exibido recentemente no festival de Cannes e foi muito aplaudido, estando a sua estreia nas salas de cinema britânicas agendado para 3 de julho. O filme está envolto em polémica porque a família diz que é enganador.

Foto: Getty Images