Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Baixista dos Rage Against the Machine crê que o Estado Islâmico não existe

Tim Commerford acredita ainda que o Homem nunca foi à Lua e urge os fãs a 'questionar tudo'.

Para o baixista dos Rage Against the Machine, Tim Commerford, o Estado Islâmico é "uma invenção" e os vídeos de decapitações que circulam pela Internet "falsos". "Não acredito que as diferentes facções no Médio Oriente se tenham juntado e dito "OK, nós odiamo-nos uns aos outros e odiamos a América, por isso vamos tornar-nos no Estado Islâmico"", declarou. Numa entrevista concedida à norte-americana Rolling Stone, Commerford revelou ainda não votar ("[Os políticos] são todos iguais, não acredito em nada do que dizem nas campanhas") e ter confrontado Buzz Aldrin, um dos astronautas presentes na primeira missão lunar e o segundo homem a pisar a Lua, sobre o facto de não haver fotografias da bandeira norte-americana lá deixada captadas a partir da Terra. "O meu pai trabalhou na NASA e eu sempre achei que aquilo foi falso; há muitos pontos da ida à Lua que são uma treta", disse. Commerford diz-se, ainda, "orgulhoso" de ser um teórico da conspiração, e urge os seus fãs a questionar tudo o que encontram. O músico está neste momento a promover o seu novo projecto musical, os Wakrat, e tem sido notícia nos últimos dias após ter pedido desculpa pelos Rage Against the Machine terem influenciado bandas como os Limp Bizkit. "Peço desculpa pelos Limp Bizkit. Sinto-me mesmo mal que tenhamos inspirado tamanha trampa", disse.