Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Apple ouve Taylor Swift e vai pagar aos artistas durante período grátis de serviço de streaming

A uma semana do lançamento do Apple Music, gigante norte-americano volta atrás na determinação de não pagar royalties durante o período experimental do seu serviço. 'Post' de Taylor Swift terá sido determinante.

A Apple vai pagar royalties às editoras e publishers durante o período grátis de três meses do seu novo serviço, Apple Music. A medida surge após reclamações de editoras independentes, bem como da artista Taylor Swift. A ação de Swift, um dos nomes mais poderosos no mundo da música, terá sido decisiva. Num post intitulado "To Apple, Love Taylor", a artista norte-americana pediu à Apple que abandonasse a intenção de não pagar aos detentores de direitos pela música ouvida no serviço de streaming durante o período de teste (três meses) concedido a todos os assinantes do mesmo. Eddy Cue, um dos vice-presidentes da empresa, respondeu diretamente à artista, via Twitter, dando conta da mudança de planos por parte da empresa. "A Apple vai assegurar-se sempre de que os artistas são pagos. O Apple Music vai pagar ao artista pelo streaming, mesmo durante o período grátis concedido ao consumidor. Nós ouvimos-te, Taylor Swift e artistas independentes. Com amor, Apple". "O post de Taylor Swift clarificou o assunto, por isso decidimos mudar", declarou Cue ao Buzzfeed, indicando que o acordo que fará com que Swift disponibilize a sua música no Apple Music ainda não existe. Contudo, é público que Swift se prontificou a elogiar a "inversão de marcha" da Apple: "estou contente e aliviada. Obrigado pelas palavras de apoio. Eles ouviram-nos", escreveu no Twitter. Recorde-se que, além de Taylow Swift, também plataformas congregadoras de editoras independentes dos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, França e Austrália se pronunciaram contra a medida inicial da Apple. O Apple Music vai ser lançado em mais de 100 países a 30 de junho. A assinatura mensal nos Estados Unidos será de 9,99 dólares, prevendo-se um valor de 14,99 se o consumo for alargado até 6 elementos da família - os valores em euros serão anunciados mais perto do lançamento. Swift is already celebrating Apple's change of heart: