Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Apple admite que o seu serviço de streaming de música precisa de 'trabalho de casa'

Resultados do Apple Music não estão a corresponder às expectativas e os seus responsáveis prometem 'melhoramentos' para breve. 48 por cento dos assinantes do período grátis terão parado de usar o serviço.

A Apple admitiu que o seu serviço de streaming de música precisa de "trabalho de casa". Em declarações ao Guardian, Oliver Schusser - vice-presidente do iTunes - confirmou que uma série de melhoramentos estão a ser preparados nos bastidores. "Estamos a trabalhar para tornar o produto melhor. O nosso foco é o lado editorial e as playlists e, naturalmente, temos equipas em todo o mundo a trabalhar nisso, mas também vamos adicionar funcionalidades novas e 'limpar' certas coisas", referiu. Uma das facetas com a qual a Apple se manifesta satisfeita é o Apple Music Connect, "que está a crescer muito, com cada vez mais artistas a ligarem-se aos seus fãs". Queixas em torno de danos na biblioteca do iTunes e a falta de apoio técnico para Android estão, garante o executivo, a serem tratadas. Analistas indicam que 48 por cento dos subscritores do serviço experimental gratuito pararam de usá-lo assim que este se tornou pago, número diferente na versão da Apple, que aponta para uma taxa de desistência de 21 por cento.