Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Ana Moura edita hoje novo álbum: "Só faltava era aqui o Tom Waits a cantar comigo"

Moura é o título do novo disco da fadista, que inclui colaborações com nomes como Pedro Abrunhosa, Samuel Úria ou Sara Tavares.

Ana Moura edita hoje Moura, o novo álbum de originais, que tem como primeiro avanço o tema "Dia de Folga", escrito por Jorge Cruz, e inclui colaborações com Pedro Abrunhosa, Sara Tavares, Samuel Úria, Márcia ou Miguel Araújo (e ainda um dueto com a cubana Omara Portuondo). 

Em entrevista à BLITZ, que pode ser lida na íntegra na edição de dezembro, hoje nas bancas, a artista fala sobre a versão que fez para "Lilac Wine", tema celebrizado por Nina Simone e Jeff Buckley e que é incluído como faixa bónus em Moura: "a letra é super fadista (...) tem muito a ver comigo e senti que podia dar-lhe qualquer coisa, nem pensei que já tinha sido tão bem gravada. Só faltava era aqui o Tom Waits a cantar comigo (risos)".

A fadista refere-se também à rivalidade entre fadistas e defende que a mentalidade das pessoas tem de mudar. "Ainda existem réstias disso, mas não faz sentido", começa por dizer, "também temos de mudar a mentalidade de quem ouve, porque há uma necessidade enorme de eleger a diva, a rainha, o rei... É aborrecido. As pessoas são únicas, têm o seu próprio caminho".

Moura acrescenta ainda: "agora já existem mais fadistas, mas houve uma altura em que sentia, especialmente pelo que via na internet, que ou gostavam da Mariza ou gostavam de mim. Somos tão diferentes. Só temos uma coisa em comum: cantamos fado. Como é possível compararem-nos e discutir sobre isso? Nem quero saber dessas coisas. Acho tão desnecessário".

Também em entrevista ao Diário de Notícias, a fadista confessou que, depois dos Rolling Stones e de Prince, gostaria de fazer um dueto com Stevie Wonder. "Há um homem, que vem desde criança, que eu adorava: o Stevie Wonder. Por acaso, temos amigos comuns. O Prince é amigo dele", começa por dizer, explicando depois que já esteve bem perto de conseguir concretizar esse sonho, "o Prince fez-me um convite para ir a Los Angeles e eu estava noutro sítio. Volta e meia convida-me para jam sessions. E era com o Stevie Wonder. Queria morrer!".