Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Amon Düül e mais cinco novas confirmações no festival Reverence Valada

Histórica banda alemã engrossa o cartaz do evento ribatejano, pode a BLITZ avançar em primeira mão. Conheça as outras novidades, incluindo a 'warm-up party' de maio.

Os alemães Amon Düül II (na foto), os norte-americanos Joel Gion & The Primary Colours (que inclui membros dos Brian Jonestown Massacre), os britânicos Echo Lake e os portugueses The Act-Ups, Ghost Hunt e Acid Acid juntam-se ao cartaz do festival Reverence, que se realiza nos dias 27, 28 e 29 de agosto em Valada do Ribatejo. Projeto formado no seio de um coletivo hippie, na Alemanha do final dos anos 60, os Amon Düül praticam um rock experimental com contaminações de música étnica e psicadelismo. São um dos nomes fulcrais do que se convencionou chamar krautrock. Estrearam-se em Portugal no Dramático de Cascais em 1977, tendo apenas voltando 29 anos depois, para o Gouveia Art Rock. Joel Gion é o percussionista dos Brian Jonestown Massacre e braço direito de Anton Newcombe, o mentor da influente banda psicadélica norte-americana. Em 2014, gravou o primeiro álbum em nome próprio, Apple Bonkers, e vem a Portugal na companhia dos Primary Colours, constituídos por alguns comparsas dos BJM e membros de Warlocks e Spindrift. Os Echo Lake são um projeto erguido por uma dupla de compositores, o guitarrista Thom Hill e a vocalista Linda Jarvis. Era, o segundo álbum, teve edição este mês. Trata-se de pop tecida com guitarras e sintetizadores já comparada à obra dos Cocteau Twins. O contingente nacional é enriquecido pelos Act-Ups, do Barreiro. Liderados por Nick Nicotine, lançaram há bem pouco tempo Homo Zugadita Quasar Monacant, terceiro álbum do percurso iniciado na década passada e o primeiro em sete anos. Também portugueses, os Ghost Hunt são um projeto de synth-punk de Coimbra, do qual faz parte Pedro Chau, homem que deu na vista nos Parkinsons. Por fim, Acid Acid (Tiago Castro) dedica-se à exploração de sons elétricos e acústicos "com ou sem instrumentos". Confirmada está também uma "warm-up party" a 7 de maio, no Musicbox, em Lisboa, com os nova-iorquinos White Hills, que atuaram na edição de estreia do Reverence e, entretanto, protagonizaram uma cena do filme Only Lovers Left Alive, de Jim Jarmusch. O duo vem apresentar o novo álbum Walks For Motorists, a sair em abril pela Thrill Jockey. A primeira parte estará a cargo dos barreirenses Los Saguaros. Até ao momento já foram anunciados para a edição 2015 do Reverence 26 concertos, sendo Horrors e Sleep dois cabeças de cartaz conhecidos. O passe de 3 dias para o festival custa 58 euros até 30 de junho, aumentando para 65 até à véspera do início do festival (depois passa para 70). As entradas diárias para sexta e sábado têm o preço de 35 euros até 30 de junho, subindo para 40 até à véspera do arranque do evento (depois passa para 45). Quem quiser ir apenas na quinta-feira pagará 10 euros até 26 de agosto e mais 5 se comprar bilhete no próprio dia.