Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Álbum de raridades dos UHF é um dos três CDs grátis com a BLITZ de agosto

Uma História Secreta dos UHF contém, entre outras pérolas, a primeira maqueta de 'Cavalos de Corrida', uma canção registada no Rock Rendez Vous e uma versão de José Afonso. António Manuel Ribeiro faz a apresentação do disco.

Com a BLITZ deste mês, já nas bancas, pode encontrar um de três CDs exclusivos. Uma História Secreta dos UHF, compilação de raridades e inéditos da histórica banda rock portuguesa é um deles. E é grátis! O álbum, exclusivo com a BLITZ, inclui maquetas de 1979 e 1980, um tema registado ao vivo no mítico Rock Rendez Vous, versões alternativas de clássicos dos UHF, uma versão de José Afonso até agora por divulgar e um inédito, entre outros. Capa e alinhamento de Uma História Secreta dos UHF contextualizado por António Manuel Ribeiro:

1. Modelo Fotográfico É a maqueta mais antiga, gravada em 1979 no estúdio Musicorde. A letra acabaria por ser ligeiramente alterada o arranjo no álbum seria diferente. Porquê? Porque nós tocámos muito e as canções evoluíram. 2. Cavalos de Corrida Essa é a maqueta original [de 1980]. Nem sequer o solo [de guitarra] está lá. Lembro-me perfeitamente que partíamos a cabeça ao [guitarrista] Renato Gomes e dizíamos que ele só fazia solos à Chuck Berry, porque queríamos uma coisa nossa e é isso que depois se vai perceber. O tema aceleraria por causa dos espetáculos ao vivo, onde foi ganhando força e popularidade. 3. Nove e Trinta É a maqueta [também de 1980] de um tema que também entraria no À Flor da Pele e é curioso porque o original do disco não tem refrão cantado - há um refrão instrumental sem palavras -, mas eu na maqueta faço lá uns "la ra ra ra la" para acompanhar a melodia porque nem sequer tocava teclas. 4. Noite Dentro "Noite Dentro" nesta versão [maqueta de 1980] está já muito próxima do original. Apareceu no single que foi oferecido com a primeira prensagem do À Flor da Pele, que tinha duas canções que não couberam no álbum. 5. Dança de Canibais Uma preciosidade [de 1983]. Foi gravada ao vivo no Rock Rendez Vous para a Rádio Renascença. Nesta altura, o [baixista] Carlos Peres já não estava na banda. É o Francis, que tinha sido dos Xutos & Pontapés, que toca. Ele esteve um período breve connosco, mas era bancário e a nossa agenda carregada não era compatível com a vida profissional dele. 6. Sarajevo Este é um momento único na minha vida, em que estou no palco a tocar com o maestro [António] Vitorino de Almeida ao piano. Desafiei o maestro, fizemos uns três ensaios, e um deles foi na Aula Magna, em 2008. Ele trabalhou o que lhe apeteceu da forma como lhe apeteceu. 7. Cavalos de Corrida Foi gravada no mesmo concerto em que participou o maestro. E é especial porque está também o Renato Gomes a tocar guitarra ao lado do Tó [o filho de António Manuel Ribeiro, António Côrte-Real]. O passado e o presente dos UHF, perfeitamente encaixados, com respeito técnico. 8. Amores de Estudante É aquela canção das tunas, que pertence muito à noite académica do Porto. Quando fizemos os concertos no CCB e na Casa da Música [em dezembro de 2013], convidei o autor, Aureliano Fonseca, que tem agora 100 anos. No fim do concerto, agarrou-se à minha mão e veio comigo até ao camarim e disse: "como é que você aguenta três horas a cantar?". Eu disse-lhe: "olhe, bem-haja à água do Luso". 9. Os Vampiros Quando ouvi este tema a primeira vez, para aí em 1968 ou 1969, não sabia que era de José Afonso. No dia a seguir deu-me vontade de escrever uma letra. Lembrava-me de umas partes, andei a tarde toda a tentar escrever uma letra parecida, mas eu não sabia escrever letras nenhumas, nunca tinha escrito nenhuma... Mas isto [a vontade de cantá-la] ficou... 10. Um MMS Teu É um inédito das sessões do A Minha Geração que eu guardei para mim, mas depois achei que valia a pena para fechar este disco. Por ser tão diferente: é acústica, uma canção de romance, uma canção destes tempos. Uma História Secreta dos UHF é um dos 3 CDs disponíveis com a edição de agosto da BLITZ (capa Led Zeppelin), nas bancas.