Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Adele fala da "escuridão" do novo álbum: "Gosto de ser dramática, sou um pouco drama queen"

A artista britânica explicou também que no início se sentiu um pouco pateta a cantar "Hello, it's me", o verso de abertura do novo single.

Adele revelou que 25, o novo álbum, é tão luminoso quanto escuro: "tem alguma escuridão porque gosto de ser dramática, sou um pouco drama queen". Em entrevista à rádio SiriusXM, a cantora britânica explicou que o terceiro disco não é "temático" como 21, "o meu último álbum foi rotulado de 'disco de fim de relação' e era uma disco de separação. Este é sobre a forma como me sinto por oposição à forma como alguém me fez sentir, é sobre como eu me fiz sentir". 

Falando sobre "Hello", o single de avanço do álbum - cujo vídeo bateu recordes de visualizações, tornando-se o mais visto em 24 horas (mais de 23 milhões) no site de vídeos Vevo, ultrapassando assim "Bad Blood" de Taylor Swift -, Adele explicou: "senti-me um pouco pateta a cantar 'Hello, it's me' mas rapidamente passei a adorar o verso e soube que seria a primeira coisa que as pessoas iam ouvir quando eu voltasse". 

25, o terceiro álbum de estúdio de Adele, chega às lojas a 20 de novembro, sucedendo assim ao campeão de vendas 21, editado em 2011. "Sinto que a ideia de os títulos dos álbuns serem a minha idade é como tirar uma fotografia da minha vida", explicou a artista em entrevista à rádio da Apple Music antes de revelar: "25 é a idade perfeita para pôr um fim à tradição de colocar a minha idade nos títulos dos álbuns".