Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

A melhor música de 2015 que ouvimos até agora está aqui

O ano ainda não acabou, mas não vamos deixar todos os elogios para o fim. Estas são as canções que estão a mexer connosco: um balanço provisório, de Kurt Vile aos Chvrches (na foto).

Em fevereiro, tomámos o pulso a um ainda jovem 2015. Agora, atualizamos a playlist - ora ouça. Kurt Vile - "Pretty Pimpin" Todo janota, ou seja, "pretty pimpin": assim começa Kurt Vile o seu novo álbum, e desde que escutámos esta canção pela primeira vez que ela não nos sai da cabeça. Vício dos grandes.
Lower Dens - "Sucker's Shangri-La" Os anos 80 mais panorâmicos estão aqui, mas esta é uma enorme canção para todos dias - perdão, noites.
Tamaryn - "Softcore" Para ouvir logo a seguir a Lower Dens. Vai perceber porquê.
Neon Indian - "Annie" Alan Palomo regressou ao ativo com um tema que junta uma boa dose de exotismo às habituais melodias sintetizadas. Para dançar sem vergonhas.
Tess Parks & Anton Newcombe - "German Tangerine" Encontro entre uma voz de veludo e uma personalidade "complicada": os Mazzy Star com cheiro a gasolina.
Best Youth - "Fanatic" Atualmente a desbravar caminho fora de Portugal, a dupla do Porto fez do primeiro álbum um palco de eleição para a sua pop lânguida e sensual.
Low - "Lies" Mais uma belíssima cançoneta de embalar da banda veterana que insiste em ficar cada vez melhor. Coisinha rara.
FKA Twigs - "Figure 8" Aqui está um bom exemplo de como um artista pode evoluir muito em pouco tempo sem defraudar expectativas. "Figure 8" é eletrónica, fantasmagórica, intensa e servida por uma FKA Twigs com a voz "no ponto".
The Apartments - "No Song, No Spell, No Madrigal" O regresso em força de um dos grandes bardos da pop dos anos 80 e 90, ideal para o outono/inverno que se avizinha.
EL VY - Return To The Moon O novo projeto de Matt Berninger, vocalista dos National, com Brent Knopf (Menomena/Ramona Falls), oferece no primeiro single "Return To The Moon" uma bem-vinda frescura pop.
Martin Courtney - "Northern Highway" Gosta do indie pop rendilhado dos Real Estate? Então ouça a canção de apresentação a solo do vocalista - é ainda melhor.
Troye Sivan - "Fools" O australiano Troye Sivan, uma das revelações pop do ano, mostra em "Fools" como fazer uma balada perfeita com a dose certa de melancolia.
Drenge - "The Woods" Os rumores da morte do grunge foram manifestamente exagerados. Um dos discos rock do ano.
Nicolas Godin com Marcelo Camelo - Clara O músico brasileiro dá voz a um dos doces temas do disco a solo do francês Nicolas Godin, dos Air.
Deaf Wish - "They Know" Punk "noisy" burilado com a mestria de uns Sonic Youth pop. É rock, do duro, e é bom.
Widowspeak - "All Yours" Saudades da acalmia telúrica dos Mazzy Star ou dos Mojave 3? Vá por aqui.
Django Django - "Reflections" A pop também pode ser estranha. "Reflections" é manifestamente alienígena: tanto no beat como na melodia e nas harmonias vocais. Delicioso.
LoneLady - "Hinterland" É gingão, é esquizóide, é um dos vícios mais benfazejos do ano. E se toda a pop fosse assim?
Shamir - "In For the Kill" "In For the Kill" é o tema mais "fora da caixa" do disco de estreia do norte-americano Shamir e deixa-nos sem fôlego com a sua balbúrdia eletrónica e piscadela de olho a territórios mais conservadores.
Circa Waves - "T-Shirt Weather" O verão já acabou, mas as memórias ficarão para sempre. Esta é uma das suas canções, intemporais como têm que ser.
Julia Holter - "Feel You" Farto de vídeos de gatinhos. Então aqui está um belo cão. Que rima com bonita canção.
Ryan Adams - Style Claramente hiperativo, o norte-americano decidiu este ano regravar 1989, o mega sucesso de Taylor Swift. Sem pingo de ironia, muita paixão e, neste caso, eletricidade q.b.
Chvrches - "Clearest Blue" Impossível ouvir este enérgico "Clearest Blue" sem nos apercebermos da influência que os Depeche Mode exercem no projeto liderado por Lauren Mayberry.
Foto: Getty Images