Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

A batalha do streaming: Rdio fecha daqui a uma semana

Serviço que está disponível em Portugal vai encerrar depois de ser adquirido por um rival, o Pandora (que não tem negócio no nosso país).

O mercado do streaming continua em rebuliço. O serviço Rdio, disponível em Portugal, vai fechar. A empresa foi adquirida pela rival Pandora, que assim reforça a competição com Spotify e Apple Music, entre outros - o negócio vale 68,6 milhões de euros. Recorde-se que o Pandora, que não está disponível no nosso país (nem, de resto, no Reino Unido), é o serviço de streaming mais usado nos Estados Unidos, mas já foi ultrapassado naquele mercado pela empresa sueca no que diz respeito a assinaturas pagas. O Rdio oferecia um serviço grátis (suportado por publicidade), a par de uma modalidade paga, e tinha um catálogo superior a 35 milhões de canções. Em entrevista ao Dinheiro Vivo, em janeiro deste ano, Anthony Bay, CEO da empresa, referia: "[Em Portugal], há o serviço gratuito do Spotify, mas não há nenhum bom serviço de rádio. Acreditamos que essa é a razão pela qual não muita gente irá pagar: temos de ser gratuitos. Por isso, lançámos o nosso serviço gratuito em Portugal há três meses". Empreendida por fundadores do Skype, a empresa declararia falência a 16 de novembro último. Num email aos utilizadores de 85 países, o Rdio anunciou o fecho absoluto a 22 de dezembro às 5 da tarde na Califórnia, 1 da manhã de dia 23 em Portugal. Entretanto, os assinantes são convidados a guardar os seus dados pessoais, historial de canções, incluindo playlits, favoritos e comentários.