Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

“Vou dizer ao mundo que agora sou uma lésbica negra”. Realizador Terry Gilliam contra BBC

Em causa estão afirmações de responsável da televisão pública britânica sobre os Monty Python: “Se fosse agora, não seriam seis tipos brancos de Oxford”

O realizador de cinema e ex-Monty Python Terry Gilliam reagiu a declarações do responsável pelos programas de comédia da BBC, Shane Allen, sobre a diversidade na cadeia pública inglesa. De acordo com Allen, "se fosse agora", o icónico grupo de comédia do qual Gilliam fez parte "não seria com seis tipos brancos de Oxford", mas sim constituído por pessoas que "refletissem o mundo moderno".

A resposta de Gilliam: "Leva-me às lágrimas a ideia de que seis brancos de Oxford já não possam fazer um programa de comédia", sublinhou com desconforto. "Agora precisamos de um destes, de um daqueles, de toda a gente representada... É uma treta", afirmou num festival de cinema na República Checa, onde está a apresentar "O Homem Que Matou Dom Quixote".

O realizador deixou ainda um comentário mordaz em relação ao assunto: "Já não quero ser um homem branco, culpado de todos os males do mundo. Vou dizer ao mundo que agora sou uma lésbica negra. O meu nome é Loretta e estou na fase de transição".

Os comentários do autor de "Brazil" surgem alguns dias após os do seu ex-colega John Cleese, que no Twitter explicou ser "injusto" criticar os Monty Python por falta de diversidade. "Tínhamos três tipos vindos de escolas finas, um maricas e o Gilliam, que não sendo negro era americano. E nenhum de nós tinha escravos", escreveu.